HOMOFOBIA EM JOGO

  • Vitor Igor Conceição do Nascimento Universidade Estadual de Montes Claros - UNIMONTES
  • Fernanda de Souza Cardoso Universidade Estadual de Montes Claros - UNIMONTES

Resumo

A sociedade é plural, e com isso, muitas vezes ocorrem situações de discriminação com base na intolerância às diferenças. Como espelho da sociedade, a escola reflete seus valores e normas e, desta forma, aspectos negativos são incorporados no cotidiano dos alunos. Este estudo versa sobre um desses aspectos, a homofobia, problema recorrente nas escolas, caracterizada como o repúdio, menosprezo e discriminação de todo indivíduo homossexual, ou àquele que foge aos padrões heteronormativos da sociedade. Como instituição formadora, a escola, junto aos professores deve trabalhar esta temática com os alunos a fim de minimizar as ocorrências de homofobia na escola, baseando-se no respeito às diferenças. Portanto, o presente estudo se propõe a identificar como os professores de Educação Física lidam com situações de homofobia no cotidiano da escola. O estudo trata-se de uma pesquisa descritiva, de análise qualitativa dos dados. A amostra foi composta por um total de quatro professores de Educação Física, efetivos na rede estadual de ensino, do 6º ao 9º ano do ensino fundamental, das duas maiores escolas de Montes Claros, segundo dados da Superintendência Regional de Ensino – SRE, sendo dois professores de cada uma das referidas instituições. Como recursos metodológicos foram utilizados a pesquisa bibliográfica e a pesquisa de campo; sendo que nesta última, o instrumento utilizado foi a observação simples e, em seguida, uma entrevista semiestruturada. Os dados coletados foram analisados qualitativamente, através da técnica de categorias. Portanto, a partir dos dados aqui obtidos pode-se afirmar que as situações de homofobia na escola acontecem de forma cotidiana, e que os professores entrevistados não são orientados pelo setor pedagógico para lidarem com a referida temática, além de não terem uma formação inicial eficaz quanto ao conhecimento sobre a mesma. Nesse sentido, conclui-se que os professores entrevistados não estão preparados para lidar com a homofobia na escola.

Publicado
2020-01-17
Como Citar
Conceição do NascimentoV. I., & de Souza Cardoso F. (2020). HOMOFOBIA EM JOGO. Revista Eletrônica Nacional De Educação Física, 2(2), 27. Recuperado de //www.periodicos.unimontes.br/index.php/renef/article/view/442
Seção
Estudos Pedagógicos da Educação Física Escolar