RELAÇÃO ENTRE FREQUÊNCIA CARDÍACA E MEDIDAS ANTROPOMÉTRICAS DE ATLETAS PARALÍMPICOS

Autores

Palavras-chave:

Frequência Cardíaca. Antropometria. Atletas Paralímpicos

Resumo

Amputados pós-traumático de membros inferiores estão sujeitos ao aumento da morbidade por doenças cardiovasculares. Alguns estudos indicam que a atividade física pode reduzir o tempo de recuperação dos amputados incluindo hábitos cotidianos. A escalada para amputados parece ser capaz de superar e alcançar benefícios não apenas físicos, mas também psicológicos, ativando pela sua vivência com a escalada. O presente projeto de pesquisa tem como objetivo verificar a retomada de Frequência Cardíaca (FC) e Parâmetros Autonômicos em um atleta após uma sessão máxima na parede de escalada. A investigação de recuperação da FC e parâmetros autonômicos após exercícios é importante pois verificar se existe impacto negativo das deficiências físicas sobre a retomada da FC, consequentemente numa situação de estresse como o exercício físico. Com isso, dentro das análises realizadas ao longo do semestre, iniciamos um projeto piloto com um atleta paraolímpico de basquetebol em cadeira de rodas.

Palavras-chave: Frequência Cardíaca. Antropometria. Atletas Paralímpicos

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2020-12-10

Como Citar

PEREIRA DA SILVA MARÇAL, T. .; GOMES DE ASSIS PIMENTEL, G. . RELAÇÃO ENTRE FREQUÊNCIA CARDÍACA E MEDIDAS ANTROPOMÉTRICAS DE ATLETAS PARALÍMPICOS. Revista Eletrônica Nacional de Educação Física, v. 3, n. 3, p. 15, 10 dez. 2020.