SERVIÇO SOCIAL, CLASSES SUBALTERNAS E SAÚDE MENTAL – ELEMENTOS PARA UM DEBATE SOBRE A ASSISTÊNCIA À SAÚDE MENTAL NO NORTE DE MINAS (HUCF)

Autores

  • LUCI HELENA SILVA MARTINS

Resumo

Esse trabalho propõe elencar elementos para um debate do Serviço Social com outras áreas de conhecimento, unidas pela crítica social da cultura. Com  foco na transformação das relações sociais assentadas na desigualdade, o Serviço Social tem como projeto ético-político capacitar sujeitos sociais inseridos nas relações sociais em que o direito se vê submetido a um político antagônico, num cotidiano em disputa movido por interesses contrários aos dos trabalhadores e grupos subalterizados. A reflexão é focada no campo da saúde mental, onde a subjetividade dos pacientes psiquiátricos já se encontra comprometida, sendo o atendimento hospitalar um “folêgo” para as tentativas de autodomínio dos sujeitos. Contudo, a política de assistência à saúde mental na cidade é insipiente nos seus modos de organização da rede de atenção à saúde mental.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ARBEX, D. O Holocausto Brasileira. São Paulo, Editora Geração, 2013

ARENDT, H. Origens do Totalitarismo. São Paulo,Companhia das Letras, 1989.
_______. A condição Humana. Brasília, Forense Universitária, 2001.

BRANDAO, Viviane B. G, BARBOSA, Amanda S. Projeto Terapêutico Singular e Apoio Matricial: práticas e vivências na residência multiprofissional em Saúde Mental. Goiânia, Editora Espaço Acadêmico, 2018
CASTEL, R. As metamorfoses da questão social. Uma crônica do salário. 10ª. Edição, Rio de Janeiro, Ed. Vozes, 2010

DAGNINO, E. Cultura e Política nos movimentos sociais latino-americanos. Belo Horizonte, 2000.

FOUCAULT, M. A História da loucura na Idade Clássica.São Paulo, Editora Perspectiva, 1978

HABERMAS, J. Para a reconstrução do materialismo histórico. São Paulo, Editora Unesp, 2010.

HONNETH, A. Lutas por reconhecimento. A gramática moral dos conflitos sociais. São Paulo, Editora 34, 2009

LOWY, Michel. Revoluções. Boitempo Editorial, 2009.

MARTINS, Luci H.S, CINTRA, Carmem. Refazendo o Caminho. Unesp, Trabalho de Conclusão de Curso, 1993

MATTOS, P. Sociologia Política do Reconhecimento. São Paulo, Anablume, 2006.

MESZAROS, I. Para além do capital. São Paulo, Boitempo, 2011

MOTA, Ana Elizabeth. O mito da assistência social.São Paulo, Cortez, 2008.

RANCIÈRE, J. O desentendimento. Filosogia e Política. São Paulo, Ed.34,1996

RIBEIRO, R. J. A sociedade contra o Social. O alto custo da vida pública no Brasil. Editora, 2000.

SILVA, J. Pereira da. Trabalho, cidadania e reconhecimento. São Paulo

SOUZA, J. A ralé brasileira. Quem é e como vive.Belo Horizonte, UFMG, 2009

YAZBEK, M. Carmelita. Assistência Social e Classes subalternas. São Paulo, Cortez, 2010.

Downloads

Publicado

2020-03-17

Como Citar

HELENA SILVA MARTINS, L. (2020). SERVIÇO SOCIAL, CLASSES SUBALTERNAS E SAÚDE MENTAL – ELEMENTOS PARA UM DEBATE SOBRE A ASSISTÊNCIA À SAÚDE MENTAL NO NORTE DE MINAS (HUCF). Revista Serviço Social Em Perspectiva, 2(Especial), 378-391. Recuperado de https://www.periodicos.unimontes.br/index.php/sesoperspectiva/article/view/992

Edição

Seção

Comunicação Oral - Estado e Políticas Sociais