O MUNDO DO TRABALHO E A CONDIÇÃO DE VIDA DOS TRABALHADORES DA CATAÇÃO, UMA BREVE ANÁLISE

Autores

  • JOSÉ RIBEIRO GOMES

Resumo

O objetivo deste trabalho é analisar as condições de trabalho dos catadores de materiais recicláveis e compreender as transformações ocorridas no mundo do trabalho. Buscou-se compreender os diversos rebatimentos desta forma de trabalho e a capacidade organizativa que estes trabalhadores possuem para fortalecer a categoria na defesa e ampliação dos direitos e do enfrentamento como classe, diante da correlação de forças vividas na sociedade. Utilizou-se para desenvolvimento do artigo, pesquisa bibliográfica e análise documental. Este artigo buscou demonstrar as particularidades e determinantes das condições deste trabalho na vida social, econômica e política deste publico, e se esta forma de trabalho abarca os ativos mínimos para se fundamentar como atividade laborativa, em consonância com as legislações que regulamentam o trabalho no Brasil.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ABEPSS. Associação Brasileira de Ensino e Pesquisa em Serviço Social. Revista Temporalis, n.3. Brasília, ABEPSS. 2001, p. 41 – 50.

ALENCAR, Bertrand Sampaio de. Novos protagonistas no espaço urbano: Origem, Estrutura e Emergência da Organização dos Catadores no Brasil. XII Encontro Da Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Planejamento Urbano e Regional - 21 a 25 de maio de 2007. Belém - Pará - Brasil

ANTUNES, Ricardo e POCHMANN, Marcio. Produção de pobreza e desigualdade na América Latina. Ed Cortêz. P.195-209.

ANTUNES, R.A desconstrução do trabalho e a perda dos direitos sociais. EvocatiRevistan. 19, Jul 2007. Disponível em: <http://www.evocati.com.br/evocati/ artigos.wsp?tmp_codartigo=134>. Acesso em: 16/03/2014.
____________. Adeus ao trabalho? Ensaio sobre as metamorfoses e a centralidade no mundo do trabalho. 11 ed. São Paulo: Cortez, 2006.
____________. Adeus ao trabalho? Ensaio sobre as metamorfoses e a centralidade no mundo do trabalho. 7ed. São Paulo: Cortez, 1999B. In: VIDAL, MARINA VALERIA. Pressupostos políticos-ideológicos e características do “terceiro setor” no âmbito das Políticas Sociais na Argentina. Rio de Janeiro: PUC, Departamento de Serviço Social, 2006.
____________. As formas contemporâneas de trabalho e a desconstrução dos direitos sociais. In: SILVA, Mª O da S e, YASBECK, C. Políticas públicas de trabalho e renda no Brasil contemporâneo. São Paulo: Cortez; São Luís, MA: FAPEMA, 2006.
____________. Dimensões da precarização estrutural do trabalho. In: DRUCK, Graça & FRANCO, Tânia. (Orgs.) A perda da razão social do trabalho. São Paulo: Boitempo Editorial, 2007.

MESSIAS DE. Prazer e sofrimento no trabalho de psicólogos em um hospital público da região norte do Brasil. Porto Velho, Rondônia, 2012.
BARBOSA, Rosangela Nair de Carvalho. A economia solidária como política pública: uma tendência de geração de renda e ressignificação do trabalho no Brasil. São Paulo: Cortez, 2007.

BATISTA, ERIKA. Fordismo, taylorismo e toyotismo: apontamentos sobre suas rupturas e continuidades. 2008. Disponível em: http://www.uel.br/grupo-pesquisa/gepal/terceirosimposio/erika_batista.pdf - Acesso em 20 de outubro de 2013.

BEHRING, Elaine Rossetti; BOSCHETTI, Ivanete.Política social: fundamentos e história. 7.ed. São Paulo : Cortez, 2010. (Biblioteca Básica de Serviço Social, 2).
BOSI, Antônio de Pádua. A organização capitalista do trabalho “informal”. O caso dos catadores de recicláveis. REVISTA BRASILEIRA DE CIÊNCIAS SOCIAIS - VOL. 23 No. 67. 2008 (Pág 101 a 191)

DIAS, Sonia Maria. Coleta seletiva e inserção cidadã – a parceria poder público/ASMARE. Belo Horizonte, 2014. In: JACOBI, P. Gestão Compartilhada dos Resíduos Sólidos: Inovação com Inclusão Social. São Paulo: Annablume, 2006.

DIAS, Sonia Maria. Construindo a cidadania: avanços e limites do projeto de coleta seletiva em parceria com a ASMARE. Instituto de Geociências da UFMG. Belo Horizonte. 2002

FERREIRA, JOSÉ WESLEY. Questão social: apreensão e intervenção no trabalho dos assistentes sociais. Porto Alegre. 2008. Disponível em: http://tede.pucrs.br/tde_busca/arquivo.php?codArquivo=1230 - Acesso em 21 de outubro 2013.

MINAS GERAIS. Belo Horizonte. Outra Economia é necessária e urgente, 2012.

HARVEY, D. A condição pós-moderna. Edições Loyola, Rio de Janeiro,1992.

MACEDO, Kátia Barbosa. MEDEIROS, Luiza Ferreira de Rezende. Profissão catador de material reciclável: entre o viver e o sobreviver. Revista Brasileira de Gestão e Desenvolvimento RegionaL. G&DR v. 3, n. 2, p. 72-94, mai-ago /2007

MENEZES, Sócrates Oliveira. De “supérfluos” a sujeitos na contramão do capital: a geografia do (des)trabalho. São Cristovão/SE: Dissertação de Mestrado/ NPGEO-UFS, 2007.

MOTA, Ana Elizabete. A nova Fábrica de Consensos: Ensaios sobre a reestruturação empresarial, o trabalho e as demandas ao Serviço Social – 5ª Ediçao – Editora Cortez - 2010
MPMG – Ministério Público de Minas Gerais. O Catador é Legal. Um guia na luta pelos direitos dos Catadores de Materiais Recicláveis. SIC – Superintendência de Comunicação Integrada MPMG. Belo Horizonte, 2013.

NETTO, José Paulo. Transformações Societárias e Serviço Social - notas para uma análise prospectiva da profissão no Brasil, in Serviço Social e Sociedade, Cortez Editora, Ed. 50, 1996, (p. 87-132).

NOGUEIRA, Claudia Mazzei. A feminização no mundo do trabalho: entre a emancipação e a precarização. PUC-SP (Faculdade de Serviço Social). Disponível em: <http://www.galizacig.com/actualidade/200306/cmn_a_feminizacao_no_mundo_do_trabalho.htm>. Acesso em 27/03/2014.

OLIVEIRA, Vanessa Dias de. A informalidade do/no mundo do trabalho e os trabalhadores informais precarizados em Itabaiana/SE. GEONORDESTE, n. 2: Ano XXII – Artigos, 2011.

PEREIRA, Maria Cecília Gomes. Luta por reconhecimento e desigualdade social: uma análise da experiência dos catadores da ASMARE em Belo Horizonte (MG). Fundação Getúlio Vargas. Escola de Administração de Empresas de São Paulo. São Paulo. 2011.

ROCHA, Sonia. Pobreza no Brasil: Afinal, de que se trata? 3ª Ed. Rio de Janeiro: Ed. FGV, 2006.

SINGER, Paul. Economia solidária: um modo de produção e distribuição. In. SINGER, Paul e SOUZA, André R. (org.) A economia solidária no Brasil. São Paulo: Contexto, 2000.

SINGER, Paul. Globalização e desemprego: diagnóstico e alternativas. 4ª edição. São Paulo: Contexto, 2001.

Downloads

Publicado

2020-02-17

Como Citar

RIBEIRO GOMES, J. (2020). O MUNDO DO TRABALHO E A CONDIÇÃO DE VIDA DOS TRABALHADORES DA CATAÇÃO, UMA BREVE ANÁLISE. Revista Serviço Social Em Perspectiva, 2(Especial), 339-351. Recuperado de https://www.periodicos.unimontes.br/index.php/sesoperspectiva/article/view/989

Edição

Seção

Comunicação Oral - Estado e Políticas Sociais