ORDENAÇÃO DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA BRASILEIRA: DE LULA À TEMER- UM AVANÇO DA OFENSIVA NEOLIBERAL E DA CONTRARREFORMA ESTATAL

Autores

  • THAIS LUIZ VARGAS

Resumo

 

O presente artigo tem como proposta desvelar a conformação da ordem administrativa brasileira, apresentando a imbricação do patrimonialismo com a burocracia no processo que instaura o pacto de dominação conservadora no Brasil. É apresentada a conjuntura dos anos 1990 como um marco histórico que delimita o avanço da ofensiva neoliberal no país com a proposta de contrarreforma administrativa, seus rebatimentos e suas implicações. O artigo contextualiza, em linhas gerais, a gestão administrativa de cariz gerencial dos ex-Presidentes Luiz Inácio Lula da Silva (2003-2010), e Dilma Rousselff (2011-2016) e o golpe de Estado engendrado pelo atual governo ilegítimo de Michel Temer.Tal trabalho permite concluir e elucidar o caráter insulado da burocracia, esse que viabiliza o continuísmo e o aprofundamento do processo de contrarreformas de cunho neoliberal, com medidas extremamente regressivas no campo dos direitos sociais, como é o caso da PEC 55/2016.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

BRASIL. Exposição de Motivos Interministerial- EMI n. 00083/2016, de 15 de Junho de 2016.


FERNANDES, F. Mudanças sociais no Brasil. SP: Difusão européia, 1974.
_______. A Revolução Burguesa no Brasil. Rio de Janeiro: Zahar Editores, 1991.

IAMAMOTO, M. V. Serviço Social em tempo de capital fetiche: capital financeiro, trabalho e questão social. 2ª ed. São Paulo: Cortez, 2008.

IASI. M. Senso comum e conservadorismo: o PT e a desconstrução da consciência. São Paulo, 25 de Abr. 2016. Disponível em: https://blogdaboitempo.com.br. Acesso em 15/06/2014.

_______. Três crises...falta uma. São Paulo, 12 de Ago. 2015. Disponível em: https://blogdaboitempo.com.br. Acesso em 27/12/2015.

LIMA. A. M. C. A. Administração Pública Brasileira e o Sistema Universitário Federal: A Ética Deformada do Patrimônio. 2006. 157 fls. Dissertação (Doutorado em Serviço Social) – Universidade Federal de Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2006.

MARTINS. C. E. A democracia sob censura: Golpe de Estado, nova era de dominação burguesa e horizontes da esquerda no Brasil. São Paulo, 20 de Out. 2016. Disponível em: https://blogdaboitempo.com.br. Acesso em: 30/10/2016.



NETTO, J. P.; BRÁZ, M. Economia Política: uma introdução crítica. 4ª Ed. São Paulo: Cortez, 2008.

NOGUEIRA. M.A. A PEC do teto e a hora da política. São Paulo, 14 de Out. 2016. Disponível em: http://politica.estadao.com.br. Acesso em: 30/10/2016.

SOUZA FILHO, R. de. Estado, Burocracia e Patrimonialismo no Desenvolvimento da Administração Pública Brasileira. 2006. 395 fls. Dissertação (Doutorado em Serviço Social) – Universidade Federal de Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2006.

SOUZA FILHO, R. de; GURGEL. C. Gestão Democrática e Serviço Social: princípios e propostas para a intervenção crítica. São Paulo, Cortez, 2016.

WEBER. M. Economia e Sociedade. Volume I. Brasília: UNB, 1999a.

Downloads

Publicado

2020-02-17

Como Citar

LUIZ VARGAS, T. (2020). ORDENAÇÃO DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA BRASILEIRA: DE LULA À TEMER- UM AVANÇO DA OFENSIVA NEOLIBERAL E DA CONTRARREFORMA ESTATAL. Revista Serviço Social Em Perspectiva, 2(Especial), 285-298. Recuperado de https://www.periodicos.unimontes.br/index.php/sesoperspectiva/article/view/985

Edição

Seção

Comunicação Oral - Estado e Políticas Sociais