A FORMAÇÃO DO ESTADO BRASILEIRO

ELEMENTOS PARA PENSAR A FORMA JURÍDICO-POLÍTICA E O SENTIDO DA COLONIZAÇÃO

Autores

  • Maria Isabel Gonçalves Bezerra Universidade Federal de Juiz de Fora/UFJF

Palavras-chave:

Estado, Capitalismo, Sentido da colonização

Resumo

O presente artigo versa sobre a constituição do Estado Nacional no Brasil, articulando a concepção marxista do Estado e sua relação com o capitalismo à perspectiva acerca do sentido da colonização brasileira no desenvolvimento do capitalismo mundial. Para isso é realizada revisão bibliográfica a partir de autores que versem sobre o tema, especialmente Caio Prado Jr (1961). Justifica-se na constante necessidade de aprofundar os conhecimentos acerca da realidade brasileira visando contribuir com a produção científica sobre o tema, especialmente em uma conjuntura de acirramento das lutas de classes é fundamental que se construam análises assertivas dentro do pensamento crítico que subsidiem intervenções prático-políticas de qualidade. A partir dos estudos identifica-se que o país se estabelece sob o caráter de subordinação do Estado e de sua economia, sentido impresso pela colonização enquanto empresa colonizadora intimamente ligada à expansão capitalista. Nota-se que da síntese do período colonial – a independência – até a primeira metade do século XX, espaço temporal correspondente à análise do sentido da colonização, o país não supera seu estatuto colonial e não alça status de soberania nacional, devido às suas determinantes estruturais de inserção no capitalismo mundial que perpetuam a dominação conteúdo da empresa colonial em suas quatro dimensões principais: o caráter empresarial, a racionalidade para o lucro, a economia voltada ao mercado externo e as péssimas condições para o trabalho.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

CARVALHO, Maria Cristina de. A formação do Estado burguês no Brasil. R. Eletrônica dos Pós-Graduandos da UFSC, v.8, n.2, ago-dez de 2011.

FÉLIX, P.R. Cidadania e Capitalismo: uma análise a partir da crítica marxista do direito. R. Praia Vermelha, Rio de Janeiro, v.29, n.1 (especial), p. 13-38, 2019.

MAZZEO, Antônio Carlos. Estado e Burguesia no Brasil, origens da autocracia burguesa. Oficina de Livros, Belo Horizonte, 1989.

PRADO JÚNIOR, Caio. Formação do Brasil Contemporâneo, Colônia. Editora Brasiliense, São Paulo, Ed.6º, 1961.

Downloads

Publicado

2022-08-08

Como Citar

Gonçalves Bezerra, M. I. . (2022). A FORMAÇÃO DO ESTADO BRASILEIRO: ELEMENTOS PARA PENSAR A FORMA JURÍDICO-POLÍTICA E O SENTIDO DA COLONIZAÇÃO. Revista Serviço Social Em Perspectiva, 6(Especial), 334–345. Recuperado de https://www.periodicos.unimontes.br/index.php/sesoperspectiva/article/view/5633

Edição

Seção

Comunicação Oral - Estado e Políticas Sociais

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)