A POTÊNCIA DO MÉTODO MARXIANO PARA A EVOLUÇÃO CRÍTICA DO SERVIÇO SOCIAL BRASILEIRO

Autores

  • Bruna Figueiredo Oliveira UFJF

Palavras-chave:

marxismo, evolução crítica, Serviço Social

Resumo

Este estudo tem como objetivo refletir sobre o processo histórico e dialético da evolução crítica do Serviço Social brasileiro, evolução essa, oriunda da apropriação dos aportes teóricos e científicos da teoria social elaborada por Marx. A metodologia utilizada foi à pesquisa bibliográfica, com destaque para Netto (2018); Iamamoto (2013); Simionato (2018). Apesar dos limites deste trabalho foi possível chegar à seguinte conclusão: Não é correto afirmar que Serviço Social é uma profissão marxista, mas que no decorrer do seu desenvolvimento histórico pode se apropriar do pensamento conservador, liberal burguês, positivista, cristão ou crítico revolucionário. Contudo, somente a partir da sua aproximação com o método e a tradição marxista é que foi possível visualizar o desenvolvimento teórico-científico e ideo-político da profissão, assim como as ações interventivas no cotidiano profissional. Entendendo que não há mudanças de paradigmas sem que haja mudança intelectual.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

BRAZ, M. Notas sobre o Projeto ético-político do Serviço Social. In: Assistente Social: Ética e Direitos. 3. ed. (rev. e ampl.). Rio de Janeiro: CRESS, 1996.

FREDERICO, Celso. O Jovem Marx: 1843-1844 as origens da ontologia do ser social - 2. ed. São Paulo: Expressão Popular. 2009.

IAMAMOTO, Marilda Vilela. Renovação e conservadorismo no Serviço Social. Ensaios Críticos. – 12. Ed. – São Paulo: Cortez 2013.

IANNI, Octávio. A construção da Categoria. (2011) Disponível em: Revista HISTEDBR On-line, Campinas, SP, v. 11, n. 41e, p. 397–416, 2012. DOI: 10.20396/rho.v11i41e.8639917.

LUKÁSC, Gyorgy. O jovem Marx e outros escritos de filosofia. Organização, apresentação e tradução. Carlos Nelson Coutinho e José Paulo Netto, - 2. ed. Rio de Janeiro: Editora UFRJ, 2009.

MARX, Karl. Grundisse: manuscritos econômicos de 1857-1858: esboço da economia política – Tradução: Mario Duayer, Rio de Janeiro: Boitempo; UFRJ, 2011.

MARX, Karl. O capital. Crítica da Economia Política – Livro 1. Tradução: Rubens Enderle. São Paulo: Boitempo, 2013.

NETTO, Paulo José. Introdução ao estudo do método de Marx. São Paulo: Expressão Popular. 2011.

______________. O Serviço Social e a tradição marxista. Revista: Serviço Social e Sociedade, 1989, ano X, n. 30, abril de 1989, São Paulo. Cortez.

_______________. Capitalismo Monopolista e Serviço Social – 8 ed. São Paulo: Cortez, 2011.

SIMIONATO, Ivete. As abordagens marxistas sobre os fundamentos do Serviço Social: In: Serviço Social e seus fundamentos: Conhecimento e Crítica. Guerra, Lewgory, Moljo, Silva e Serpa (Orgs). Campinas, Papel Social, 2018.

SOUZA, Jamerson Murilo Anunciação de. A categoria de totalidade e o Serviço Social: Subsídios teóricos para uma aproximação ao processo de implementação das Diretrizes Curriculares – Dissertação (Mestrado) – Universidade Federal de Pernambuco. CCSA. Serviço Social 2009.

Downloads

Publicado

2022-08-08

Como Citar

Figueiredo Oliveira, B. . (2022). A POTÊNCIA DO MÉTODO MARXIANO PARA A EVOLUÇÃO CRÍTICA DO SERVIÇO SOCIAL BRASILEIRO. Revista Serviço Social Em Perspectiva, 6(Especial), 127–144. Recuperado de https://www.periodicos.unimontes.br/index.php/sesoperspectiva/article/view/5614

Edição

Seção

Comunicação Oral - Serviço Social, Trabalho e Formação