AUTONOMIA E SOFRIMENTO ÉTICO-POLÍTICO NO EXERCÍCIO PROFISSIONAL DA/O ASSISTENTE SOCIAL

Autores

  • Leni Maria Pereira Silva Unimontes
  • Luciney Sebastião da Silva Unimontes

Palavras-chave:

Autonomia, Sofrimento ético-político, Exercício profissional, Serviço Social.

Resumo

O presente artigo tem como objetivo problematizar acerca da autonomia da/o assistente social. A autonomia apreendida como componente do exercício profissional nos diversos espaços sócio-ocupacionais, especialmente, quando se analisa sua relação com as determinações institucionais e a condição de assalariado da/o assistente social em que a hierarquização das relações se manifestam no cotidiano como processos limitantes da autonomia das/os assistentes sociais. Desse modo, inquere-se se as requisições institucionais tendem a limitar autonomia profissional promovendo uma perda da liberdade na intervenção e deflagrando um processo de sofrimento ético-político. Para essa investigação, opta-se por uma pesquisa analítica de caráter bibliográfico de modo a afirmar ou negar o pressuposto de que a intervenção institucional tende a promover um sofrimento ético-político quando condiciona e torna o assistente social reativo às determinações. Considera-se que é no processo de trabalho que se localiza a autonomia, no entanto a condição posta pelo assalariamento deve ser apreendida como meio/processo de construção de mediações e afirmações ético-políticas junto às instituições que avistam no Serviço Social uma prática descontextualizada do momento presente da profissão, ou seja, ainda esperam uma atuação meramente pontual e tarefista.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

BAUMAN, Zygmunt; DESSAL, Gustavo. O retornodo pêndulo: Sobre a psicanálise e o futuro do mundo líquido. Tradução:Joana Angélica d’Ávila Melo. Revisão técnica: Felipe Castelo Brancopsicanalista e professor do IFCS/UFRJ, 2017.

BRANT.L.C.; MINAYO-GOMEZ. C. A transformação do sofrimento em adoecimento: do nascimento da clínica à psicodinâmica do trabalho. Rio de Janeiro: Centro de Saúde Coletiva/FIOCRUZ. 2004

CASTORIADIS, Cornelius. As encruzilhadas do labirinto 3: o mundo fragmentado. Rio deJaneiro: Paz e Terra, 1992.

IAMAMOTO, M. V. Serviço Social em tempo de capital fetiche: capital financeiro, trabalho e questão social. 2. ed. São Paulo: Cortez, 2008.

______. O serviço social na contemporaneidade: trabalho e formação profissional. 9. ed. São Paulo: Cortez, 2005.

______. A questão social no capitalismo. In:Temporalis, Brasília, v. 2, n. 3, (p. 9- 32), jan./jun. 2001.

LE BRETON, David. Desaparecer de si: uma tentação contemporânea. Tradução: Francisco Morás. – Petrópolis, RJ: Vozes, 2018.

MACHADO, Leila Domingues. Ética: exercício de resistência em meio à indiferença. In: NOVO, Helrina A.; SOUZA, Lídio de Souza; ANDRADE, Angela Nobre de. Ética, Cidadania e participação: debates no campo da psicologia. Vitória: EDUFES, 2001.

MURTA, Claudia. A angústia tratada como um afeto. In: Rev. Filos., Aurora, Curitiba, v. 23, n. 33, p. 359-375, jul./dez. 2011.

SAWAIA. B. B. (Org.). As artimanhas da exclusão: umaanálise ético-psicossocial da desigualdade. Petrópolis, RJ: Vozes, 2009.

_______. O sofrimento ético-político como categoria de análise da dialética exclusão/inclusão. In B. B. Sawaia (Org.).As artimanhas da exclusão: análise psicossocial e ética da desigualdade social. Petrópolis: Vozes, 2008. (p.97-128)

SAWAIA. B. B. Espinosa: o precursor da ética e daeducação ambiental com base nas paixões humanas. In I.C. M. Carvalho, M. Grün, & R. Trajber (Orgs.).Pensar oambiente: bases filosóficas para a educação ambiental (pp.76-89), Coleção Educação para Todos). Brasília: Edições MEC/UNESCO, 2006.

SPINOZA, Benedidus de. Ética. [tradução de Tomaz Tadeu]. - Belo Horizonte: Autêntica Editora, 2009.

______. Tratado Político. Tradução, introdução e notas de Diogo Pires Aurélio. São Paulo: Martins Fontes, 2009.

Downloads

Publicado

2022-08-08

Como Citar

Maria Pereira Silva, L., & Sebastião da Silva, L. . (2022). AUTONOMIA E SOFRIMENTO ÉTICO-POLÍTICO NO EXERCÍCIO PROFISSIONAL DA/O ASSISTENTE SOCIAL. Revista Serviço Social Em Perspectiva, 6(Especial), 100–112. Recuperado de https://www.periodicos.unimontes.br/index.php/sesoperspectiva/article/view/5576

Edição

Seção

Comunicação Oral - Serviço Social, Trabalho e Formação