EFEITOS DA PRECARIZAÇÃO EM MARCHA NO ENSINO SUPERIOR BRASILEIRO E OS REFLEXOS NA FORMAÇÃO PROFISSIONAL EM SERVIÇO SOCIAL

Autores

  • Elaine Cristina da Silva Universidade Federal de Santa Catarina

DOI:

https://doi.org/10.46551/rssp.202117

Palavras-chave:

Desmontes. Universidade. Formação Profissional. Pesquisa.

Resumo

Este ensaio bibliográfico busca refletir sobre o cenário histórico de desmonte das universidades brasileiras, acentuado pela crise sanitária global de Covid-19, e como isso impacta na formação profissional em Serviço Social. Contextualiza como a universidade pública passa a ser utilizada para fins privados, é submetida à lógica empresarial e do mercado financeiro, sendo fortemente descaracterizada e flexibilizada. Esta, perde sua autonomia, tendo, muitas vezes, que adaptar seus currículos de graduação e pós-graduação às demandas do capital. Sua qualidade de ensino, pesquisa e extensão é tensionada e atingida por critérios de produtividade e rentabilidade econômica. A crise sanitária atual expõe a crise na educação superior e desmascara os ditames do capital. Apesar de desafiador, é preciso acreditar que esta mesma universidade sucateada também pode ser o palco da construção do conhecimento crítico, de resistência, denúncia, de luta, de possibilidades. A pesquisa e a investigação que não estão subordinadas aos interesses do capital possibilitam uma nova postura diante da realidade apresentada e uma nova forma de olhar a universidade – considerando-a, apesar de todos os seus problemas, um espaço onde é possível geminar o conhecimento. Utilizar a pesquisa, sobretudo, como estratégia de resistência ao sistema que está imposto, como atitude combativa, reafirmando a luta por uma universidade pública de qualidade, aliado ao projeto ético-político profissional, rompendo com o aligeiramento do ensino, retomando sua qualificação, de maneira a preservar a essência da universidade que é a construção e reconstrução do conhecimento.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

AMMANN, Safira Bezerra. A produção científica do Serviço Social no Brasil. In: Revista Serviço Social e Sociedade n.º 14, ano V, abril de 1984, p. 144 - 176.

ANDES. Portaria da CAPES corta bolsas de diversos programas de pós-graduação. Disponível em: https://www.andes.org.br/conteudos/noticia/portaria-da-capes-corta-bolsas-de-diversos-programas-de-pos-graduacao1 Acesso em: 15/03/2021.

BRASIL. [Constituição (1988)]. Emenda Constitucional nº 95, de 15 de dezembro de 2016. Altera o Ato das Disposições Constitucionais Transitórias, para instituir o Novo Regime Fiscal, e dá outras providências. Brasília, DF: Presidência da República, [2016b]. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/Constituicao/Emendas/Emc/emc95.htm. Acesso em: 18/03/2021.

CARVALHO, Denise Bomtempo Birche de. SILVA, Maria Ozanira da Silva e. (Orgs.) Serviço Social, pós-graduação e produção do conhecimento no Brasil. São Paulo: Cortez, 2005.

CARVALHO, Alba Maria Pinho de; BONETTI, Dilséa Adeodata; IAMAMOTO, Marilda Villela. Projeto de investigação: a formação profissional do assistente social no Brasil – Determinantes históricos e perspectivas. In: Revista Serviço Social e Sociedade n.º 14, ano V, abril de 1984, p. 104 – 143.

CHAUI, Marilena de Souza. O mal-estar na universidade: o caso das humanidades e das ciências sociais. In: Escritos sobre a universidade. São Paulo: UNESP, 2001, p. 157-173.

FERREIRA, Ivanete Boschetti. Implicações da Reforma do Ensino Superior para a Formação do Assistente Social: desafios para a ABEPS. In: Revista Temporalis, ano I, nº1 – Brasília, janeiro a julho de 2000, p. 81-97.

IAMAMOTO, Marilda Villela. Reforma do Ensino Superior e Serviço Social. In: Revista Temporalis, ano I, nº 1 – Brasília, janeiro a julho de 2000, p. 35 – 79.

IAMAMOTO, Marilda Villela. Serviço Social em Tempo de Capital Fetiche: capital financeiro, trabalho e questão social. 4ª ed., São Paulo: Cortez, 2010.

KOIKE, Maria Marieta dos Santos. As novas exigências teóricas, metodológicas e operacionais da formação profissional na contemporaneidade. In: Capacitação em Serviço Social e Política Social: Módulo 2: Crise Contemporânea, Questão Social e Serviço Social. Brasília: CEAD, 1999, p. 102-118.

LIMA, Katia Regina de Souza; CASSAB, Maria Aparecida Tardin. O Ensino de Graduação no Serviço Social – principais impasses e importantes potencialidades. In: Revista Temporalis, ano III, Suplemento – Brasília, novembro de 2002, p. 77-88.

NETTO, José Paulo. Reforma do Estado e Impactos no Ensino Superior. In: Revista Temporalis, ano I, nº 1 – Brasília, janeiro a julho de 2000, p. 11-33.

RBA. Rede Brasil Atual. Bolsonaro propõe cortes na educação que neutraliza ganhos no novo Fundeb. Disponível em: https://www.redebrasilatual.com.br/educacao/2020/08/bolsonaro-corte-educacao/ Acesso em: 15/03/2021.

VAZ, Ana Lúcia. Cursos Sequenciais. A lógica do mercado invade as universidades. In: Revista Inscrita, ano II, nº V, dezembro de 1999, p. 40-43.

YAZBECK, Maria Carmelita. Os Caminhos Para a Pesquisa no Serviço Social. In: Revista Temporalis, ano V, nº 9 – Brasília, janeiro a junho de 2005, p. 147 – 159.

Downloads

Publicado

2021-07-24

Como Citar

da Silva, E. C. (2021). EFEITOS DA PRECARIZAÇÃO EM MARCHA NO ENSINO SUPERIOR BRASILEIRO E OS REFLEXOS NA FORMAÇÃO PROFISSIONAL EM SERVIÇO SOCIAL. Serviço Social Em Perspectiva, 5(02), 10–33. https://doi.org/10.46551/rssp.202117