AS CONDIÇÕES DE TRABALHO E GARANTIA DE DIREITOS NO SISTEMA ÚNICO DE ASSISTÊNCIA SOCIAL

Autores

  • DANNIELLE ALVES CANTUARIO

Resumo

A temática em questão trata das condições de trabalho e garantia de direitos no Sistema Único de Assistência Social - SUAS e considera a crescente regressão social vislumbrada na contemporaneidade, em relação aos direitos já constituídos e no que se refere ao entendimento do indivíduo como detentor de direitos. A abordagem dos desafios encontrados pelos trabalhadores do SUAS no espaço de trabalho foi o objetivo central, pautado pela necessidade de repensar os desafios diários para uma intervenção que viabilize a garantia de direitos sob a ótica de projeto coletivo. É necessário que haja um enfrentamento das violações de direitos e limitação do exercício profissional nos espaços de deliberação e em outras instâncias de defesa para garantir uma atuação sem resquícios de coação institucional.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

BRASIL. CONSELHO NACIONAL DE ASSISTÊNCIA SOCIAL – CNAS. Resolução nº 09, de 15 de abril de 2014.
_______ CONSELHO NACIONAL DE ASSISTÊNCIA SOCIAL – CNAS. Resolução nº 17, de 20 de junho de 2011.
_______ CONSELHO NACIONAL DE ASSISTÊNCIA SOCIAL – CNAS. Resolução nº 269, de 13 de dezembro de 2006.
_______ Norma Operacional Básica de Recursos Humanos do SUAS. Brasília, DF: MDS/Secretaria Nacional de Assistência Social, 2006.
_______ Norma Operacional Básica do SUAS. Brasília, DF: MDS/SNAS, 2012.
_______ Política Nacional de Assistência Social - PNAS/2004. Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome. Brasília, 2005.
CONSELHO FEDERAL DE SERVIÇO SOCIAL. Trabalhar na Assistência Social em defesa dos direitos da seguridade social: Contribuições do Conjunto CFESS-CRESS ao debate sobre definição de Trabalhadores da Assistência Social. Brasília, 2011.
_______Resolução nº 493/06. Dispõe sobre as condições éticas e técnicas do exercício profissional do assistente social. Brasília, 2006.
CRUS, José. Gestão do trabalho e vigilância sócioassistencial: inovação na gestão pública da Assistência Social. In. Gestão do Trabalho e Educação Permanente do SUAS em Pauta/Organizador: José Ferreira da Crus. et al. -Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, 1ª ed. Brasília: MDS, 2014, p. 13-28.
FAERMANN, Lindamar Alves; MELLO Cássia Camila Val De.As condições de trabalho dos assistentes sociais e suas implicações no processo de adoecimento dos profissionais. Textos & Contextos (Porto Alegre), v. 15, n. 1, p. 96-113, jan./jul.2016. Disponível em: file:///C:/Users/Casa%20dos%20Conselhos/Downloads/23035-100055-1-PB.pdf.
FERREIRA, Stela da Silva. Educação permanente: diálogo comprometido com a direção ética do SUAS. In. Gestão do Trabalho e Educação Permanente do SUAS em Pauta/Organizador: José Ferreira da Crus. et al. Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, 1ª ed. Brasília: MDS, 2014, p. 101-128.
_______ Stela da Silva. A construção do lugar dos trabalhadores do Sistema Único de Assistência Social: uma análise da Norma Operacional de Recursos Humanos. Dissertação de Mestrado. Programa de Estudos Pós-graduados em Serviço Social. São Paulo, PUC-SP, 2010.Cit. In. FERREIRA, Stela da Silva. Educação permanente: diálogo comprometido com a direção ética do SUAS. In. Gestão do Trabalho e Educação Permanente do SUAS em Pauta/Organizador: José Ferreira da Crus. et al. Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, 1ª ed. Brasília: MDS, 2014, p.101-128.
GUIRALDELLI, R. et al. Condições de trabalho dos assistentes sociais de BH: espaços ocupacionais, formação e exercício profissional. III Simposio Mineiro de Assistentes Sociais. Disponível em: http://www.cress-mg.org.br/arquivos/simposio/CONDI%C3%87%C3%95ES%20DE%20TRABALHO%20DOS%20ASSISTENTES%20SOCIAIS%20DE%20BH_ESPA%C3%87OS%20OCUPACIONAIS,%20FORMA%C3%87%C3%83O%20E%20XERCICIO%20PROFISSINAL.pdf.
IAMAMOTO, M. V. O serviço social na contemporaneidade: trabalho e formação profissional. 9. ed. São Paulo, Cortez, 2005. In: PRATES, Angela Maria Moura Costa. A profissão de Serviço Social e as condições de trabalho dos assistentes sociais na região de Guarapuava - PR. SERV. SOC. REV., LONDRINA, V. 14, N.2, P. 188-213, JAN./JUN. 2012. Disponível em: http://www.uel.br/revistas/uel/index.php/ssrevista/article/view/8743 /11643.
_______Serviço Social em tempo de capital fetiche: capital financeiro, trabalho e questão social. São Paulo: Cortez, 2007.
KOGA, Dirce. Gestão do Trabalho e Vigilância Socioassistencial: integração e possibilidades. In. Gestão do Trabalho e Educação Permanente do SUAS em Pauta/Organizador: José Ferreira da Crus. et al. Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, 1ª ed. Brasília: MDS, 2014, p. 29-38.
RAICHELIS, Raquel. Intervenção profissional do Assistente Social e as condições de trabalho no SUAS. Revista Serviço Social e Sociedade, nº 104, p. 750-772, São Paulo, 2010.
SILVEIRA, Jucimeri Isolda. Profissões e Trabalho Social no Sistema Único de Assistência Social: significado histórico e projeto construído. In. Gestão do Trabalho e Educação Permanente do SUAS em Pauta/Organizador: José Ferreira da Crus. et al. Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, 1ª ed. Brasília: MDS, 2014, p. 215-232.

Downloads

Publicado

2020-03-17

Como Citar

ALVES CANTUARIO, D. (2020). AS CONDIÇÕES DE TRABALHO E GARANTIA DE DIREITOS NO SISTEMA ÚNICO DE ASSISTÊNCIA SOCIAL. Revista Serviço Social Em Perspectiva, 2(Especial), 147-158. Recuperado de https://www.periodicos.unimontes.br/index.php/sesoperspectiva/article/view/1072

Edição

Seção

Comunicação Oral - Serviço Social, Trabalho e Formação