A INCIDÊNCIA DA DIVISÃO DO TRABALHO NA SUPERVISÃO DE ESTÁGIO

Autores

  • PRISCILA KEIKO COSSUAL SAKURADA

Resumo

Este presente artigo tem o objetivo de tratar sobre a supervisão de estágio no processo formativo do Serviço Social. Iniciaremos com a constituição do trabalho no capitalismo e a reprodução da divisão entre trabalho manual e intelectual. Em seguida, trataremos da Supervisão de Estágio, onde, discutiremos a concepção de supervisão que se coloca na categoria, como se processa a relação entre os supervisores e quais expressões da divisão do trabalho manual e intelectual estão presentes neste momento. Por fim, entendendo que a supervisão se constitui enquanto momento de construir alternativas concretas para o fortalecimento da classe trabalhadora traremos sugestões de como fortalecer a indissociabilidade da supervisão.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ABEPSS, Associação Brasileira de Ensino e Pesquisa em Serviço Social. “Sou assistente social e supervisiono estágio”. Brasília: ABEPSS, 2017.

______. Política Nacional de Estágio da ABEPSS. Brasília: ABEPSS, 2011. Disponível em <http://www.cfess.org.br/arquivos/pneabepss_ maio2010 _corri gida.pdf> . Acesso: 10 jan 2018.

CHESNAIS, François. A Mundialização do Capital. São Paulo: Xamã, 1996.

DIAS, Edmundo Fernandes. “Educação, luta de classe e revolução.” Germinal: Marxismo e Educação em Debate, fev. de 2011: 43-49.

FERNANDES, Florestan. A revolução burguesa no Brasil - Ensaio de interpretação sociológica. São Paulo: Globo, 2005.

______. Sociedade de classes e subdesenvolvimento. São Paulo: Global Editora, 2008.

GUERRA, Yolanda Demétrio. A Instrumentalidade do Serviço Social. São Paulo: Cortez Editora, 2011.

HARVEY, David. Condição Pós-Moderna. São Paulo: Edições Loyola, 2012.

LUKÁCS, Georg. História e Consciência de Classe. São Paulo: Martins Fontes, 2003.

MARX, Karl; Friedrich ENGELS. A Ideologia Alemã. São Paulo: Boitempo Editorial, 2007.

______. Contribuição à Crítica da Economia Política. São Paulo: Expressão Popular, 2008

______. Manuscritos econômico-filosóficos. São Paulo: Boitempo Editorial, 2010.

______. O Capital: crítica da economia política – Livro I – o processo de produção do capital. São Paulo: Boitempo, 2015.

MÉSZÁROS, István. A Educação Para Além do Capital. São Paulo: Boitempo Editora, 2008.

MINTO, Lalo Watanabe. A educação da “miséria”: particularidades capitalistas e educação superior no Brasil. São Paulo: Outras expressões, 2014.

NETTO, José Paulo. “A construção do projeto ético-político do Serviço Social.” In: Serviço Social e Saúde: formação e trabalho profissional. MOTA, A. E. e et al. (Org.), 1-22. São Paulo: Cortez, 2006

SAKURADA, Priscila Keiko C. Serviço Social e Formação Profissional: o ensino dos fundamentos do trabalho profissional em Serviço Social no Brasil. 2018. 244 f. Tese (doutorado), Escola de Serviço Social, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2018.

SAVIANI, Dermeval. Pedagogia histórico-crítica: primeiras aproximações. Campinas: Autores Associados, 2011.

TONET, Ivo. “Educação e Formação Humana.” In: Educação contra o capital. São Paulo: Instituto Lukács, 2013.

Downloads

Publicado

2020-03-17

Como Citar

KEIKO COSSUAL SAKURADA, P. (2020). A INCIDÊNCIA DA DIVISÃO DO TRABALHO NA SUPERVISÃO DE ESTÁGIO. Revista Serviço Social Em Perspectiva, 2(Especial), 159-172. Recuperado de https://www.periodicos.unimontes.br/index.php/sesoperspectiva/article/view/1070

Edição

Seção

Comunicação Oral - Serviço Social, Trabalho e Formação