ATENÇÃO PRÉ-NATAL NA PERSPECTIVA DA REDE MÃE PARANAENSE

Autores

DOI:

https://doi.org/10.46551/rnm23173092202090208

Palavras-chave:

Gravidez, Atenção Primária à Saúde, Educação em Saúde, Promoção da Saúde

Resumo

Objetivo: Analisar as ações para à atenção pré-natal na perspectiva da Rede Mãe Paranaense, na ótica da mulher/usuária. Método: Pesquisa descritiva, transversal, com 292 puérperas, internadas em alojamento conjunto. Utilizou-se um instrumento estruturado construído com base nas diretrizes da Rede Mãe Paranaense. Resultados: A maioria das participantes era primigesta, com pré-natal realizado em unidades básicas de saúde, com início precoce, mais de seis consultas, sendo iniciado pelo enfermeiro (p<0,001). O risco gestacional não foi registrado no cartão de saúde e tampouco informado a gestante (59,7%). Poucas visitaram a maternidade (38,4%) ou participaram em grupos de gestantes (11,6%). As informações sobre gestação/parto foram adquiridas pela internet (62,7%). Consulta odontológica, citologia oncótica, exames das mamas (p<0,001) e de imagem (p<0,002) foram pouco frequentes. Conclusões: Foram encontradas fragilidades na atenção pré-natal com respeito a magnitude e qualidade das consultas e educação em saúde, deste modo, o pré-natal foi classificado como intermediário.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Aline Fernanda Campos Machado, Hospital Ministro Costa Cavalcanti de Foz do Iguaçu, PR, BR

Enfermeira, Mestre em Ensino pela Universidade Estadual do Oeste do Paraná.

Marcos Augusto Moraes Arcoverde, Universidade Estadual do Oeste do Paraná (UNIOESTE), Foz do Iguaçu, PR, BR

Enfermeiro, Doutor em Enfermagem em Saúde Pública pela Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo (EERP/USP), Docente na Universidade Estadual do Oeste do Paraná (UNIOESTE), Foz do Iguaçu, PR, BR.

Sebastião Caldeira, Universidade Estadual do Oeste do Paraná (UNIOESTE), Foz do Iguaçu, PR, BR

Enfermeiro. Doutor em Enfermagem em Saúde Pública pela Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo (EERP/USP), Docente na Universidade Estadual do Oeste do Paraná (UNIOESTE), Foz do Iguaçu, PR, BR.

Reinaldo Antonio Silva-Sobrinho, Universidade Estadual do Oeste do Paraná (UNIOESTE), Foz do Iguaçu, PR, BR

Enfermeiro. Doutor em Enfermagem em Saúde Pública pela Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo (EERP/USP), Docente na Universidade Estadual do Oeste do Paraná (UNIOESTE), Foz do Iguaçu, PR, BR.

Rosane Meire Munhak da Silva, Universidade Estadual do Oeste do Paraná (UNIOESTE), Foz do Iguaçu, PR, BR

Enfermeira. Doutora em Enfermagem em Saúde Pública pela Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo (EERP/USP), Docente na Universidade Estadual do Oeste do Paraná (UNIOESTE), Foz do Iguaçu, PR, BR.

Referências

Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Ações Programáticas Estratégicas. Gestação de alto risco: manual técnico / Ministério da Saúde, Secretaria de Atenção à Saúde, Departamento de Ações Programáticas Estratégicas.– 5. ed. – Brasília: Editora do Ministério da Saúde, 2012.

Jardim MJA, Silva AA, Fonseca LMB. The nurse's contributions in prenatal care towards achieving the pregnant women empowerment. Revista de Pesquisa: Cuidado é Fundamental Online [internet]. 2019 [Cited 2019 Dec 5] 11. Available from: https://pesquisa.bvsalud.org/portal/resource/pt/biblio-969671

Junior ARF, Filho JTO, Rodrigues MENG, Albuquerque RAS, Siqueira DD, Rocha FAA. The nurse in high-risk prenatal care: professional role. Revista Baiana de Saúde Pública [internet]. 2017 [Cited 2019 May 29] 41(3). Available from: https://pesquisa.bvsalud.org/portal/resource/pt/biblio-906354

SESA. Secretaria de Saúde do Estado do Paraná. Linha Guia – Rede Mãe Paranaense. Paraná: SESA [Internet]. 2017. [Cited 2018 Mar 29]. Available from: http://www.saude.pr.gov.br/arquivos/File/LinhaGuiaMaeParanaense_2018.pdf

Mackieviez F. et al. Prenatal care indicators in a municipality in the south westof the state of Paraná. Revista de Saúde Pública [internet]. 2018 [Cited 2019 May 20] 1(2). Available from: http://revista.escoladesaude.pr.gov.br/index.php/rspp/article/view/129/32

Baggio MA, Pereira FC, Guimarães ATB, Caldeira S, Viera CS. Rede Mãe Paranaense Program: Analysis of prenatal care in a regional health district. Cogitare Enfermagem [internet]. 2016 [Cited 2019 May 30] 21(3). Available from: http://www.saude.ufpr.br/portal/revistacogitare/wp-content/uploads/sites/28/2016/12/45301-187181-1-PB.pdf

Santos DR, Viera CS, Guimarães ATB, Toso BRGO, Ferrari RAP. Assessment of effectiveness of the Rede Mãe Paranaense Program. Saúde debate [internet]. 2020 [Cited 2020 May 29] 44(124). Available from: https://www.scielosp.org/article/sdeb/2020.v44n124/70-85/

Frank BRB, et al. Evaluation of the implementation of the Rede Mãe Paranaense in three Health Regions of Paraná. Saúde Debate [internet]. 2016 [Cited 2019 May 29] 40(109). Available from: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-11042016000200163&lng=en&nrm=iso>

Coutinho T, Monteira MFG, Sayd JD, Teixeira MTB, Coutinho CM, Coutinho LM. Monitoring the prenatal care process among users of the Unified Health Care System in a city of the Brazilian Southeast. Revista Brasileira de Ginecologia e Obstetrícia [internet]. 2010 [Cited 2018 May 30] 32(11). Available from: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-72032010001100008&lng=en&nrm=iso>

Felczak C, Ravelli APX, Skupien SV, Ricken MH, Bayer LCD, Almeida EA. Profile of cardiac pregnant women: high-risk. Cogitare Enfermagem[internet]. 2018 [Cited 2019 May 30] 23(2). Available from: https://revistas.ufpr.br/cogitare/article/view/49605

Janevic T, Zeitlin J, Auger N, Egorova NN, Hebert P, Balbierz A, et al. Association of Race/Ethnicity With Very Preterm Neonatal Morbidities. JAMA Pediatr[internet]. 2018 [Cited 2020 May 30] 172(11). Available from: https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/30208467/

Holanda SM, Castro RCMB, Aquin PS, Pinheiro AKB, Lopes LG, Martins ES. Influência da participação do companheiro no pré-natal: Satistação de primíparas quanto ao apoio no parto. Texto contexto - enferm[internet]. 2018 [Cited 2021 Jan 05] 27(2): e3800016. Available from: http://www.revenf.bvs.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-07072018000200317&lng=pt.

Asgarian A, Rahmati N, Nasiri F, Mohammadbeigi A. The Failure Rate, Related Factors, and Neonate Complications of Vaginal Delivery after Cesarean Section. Iran J Nurs Midwifery Res[internet]. 2019 [Cited 2020 Mar 29] 25(1). Available from: https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/31956600/doi:10.4103/ijnmr.IJNMR_101_19

Leal MC, Esteves-Pereira AP, Viellas EF, Domingues RMSM, Gama SGN. Prenatal care in the Brazilian public health services. Revista de Saúde Pública [internet]. 2020 [Cited 2020 Jun 17] 54(9). Available from: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-89102020000100206&lng=en&nrm=iso>

MENDES RB, Santos JMJ, Prado DS, Gurgel RQ, Bezerra FD, Gurgel RQ. Evaluation of the quality of prenatal care based on the recommendations Prenatal and Birth Humanization Program. Ciência & Saúde Coletiva [internet]. 2020 [Cited 2020 Apr 26] 25(3). Available from: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232020000300793&lng=en&nrm=iso>

Monteiro CN, Beenackers MA, Goldbaum M, Barros MBA, Gianini RJ, Cesar CLG, et al. Use, access, and equity in health care services in São Paulo, Brazil. Cad Saude Publica. [internet]. 2017 [Cited 2019 Jun 10] 33(4). Available from: https://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2017000405010

Castro L, Oliveira I, Bezerra R, Sousa L, Anjos S, Santos L. Prenatal care according to professional records present in the pregnant’s book. Revista de Enfermagem da UFSM [internet]. 2020 [Cited 2020Mar 30] 10(e6). Available from: https://periodicos.ufsm.br/reufsm/article/view/31236/html

Silva CC, Savian CM, Prevedello BP, Zamberlan C, Dalpian DM, Santos BZ. Access and use of dental services by pregnant women: an integrative literature review. Ciência & Saúde Coletiva [internet]. 2020 [Cited 2020 Apr 29] 25(3). Available from: https://scielosp.org/article/csc/2020.v25n3/827-835/

Llena C, Nakdali T, Sanz JL, Forner L. Oral Health Knowledge and Related Factors among Pregnant Women Attending to a Primary Care Center in Spain. Int J Environ Res Public Health [internet]. 2019 [Cited 2020 Apr 29] 11;16(24). Available from: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC6950734/

Santos AS, Rodrigues ARM, Silveira MAM, Rodrigues DP, Anjos SJSB, Ferreira Júnior AR, et al. Metasynthesis of educational strategies used to promote prenatal health, Journal of Obstetrics and Gynaecology[internet]. 2020 [Cited 2020 Jul 25] 40:2. Available from: https://www.tandfonline.com/doi/abs/10.1080/01443615.2019.1604642

Publicado

2021-03-05

Como Citar

Machado, A. F. C., Arcoverde, M. A. M., Caldeira, S. ., Silva-Sobrinho, R. A., da Silva, R. M. M., & Zilly, A. (2021). ATENÇÃO PRÉ-NATAL NA PERSPECTIVA DA REDE MÃE PARANAENSE. Revista Renome, 9(2), 78–89. https://doi.org/10.46551/rnm23173092202090208