Os estudados e a psicanálise em movimentos sociais

Autores

DOI:

https://doi.org/10.46551/issn2179-6807v26n2p31-50

Palavras-chave:

Psicanálise; Movimentos Sociais; Saber; Transferência; Humilhação Social

Resumo

O objetivo deste artigo é discutir alguns pontos que envolvem o trabalho psicanalítico em situações de vulnerabilidade e violência social. Propostas nessa direção têm ganhado corpo em diversas iniciativas, e daremos foco aqui ao trabalho que vem sendo realizado pelo Núcleo de Estudos e Trabalhos Terapêuticos (NETT). Entre as muitas questões que poderiam ser assinaladas, daremos especial atenção à compreensão dos atravessamentos de questões sociais no processo analítico, em particular o lugar social do saber e sua relação com o estabelecimento da transferência. Será discutido como a circulação da clínica psicanalítica em lugares historicamente não habitados por ela parece simultaneamente demandar o aprofundamento de certas temáticas, e oferecer possibilidades de avanços a outras.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Cristiane Izumi Nakagawa, Núcleo de Estudos e Trabalhos Terapêuticos (NETT)

Mestra e Doutora em psicologia pelo Instituto de Psicologia da Universidade de São Paulo; Psicóloga social e psicanalista; Coordenadora do Núcleo de Estudos e Trabalhos Terapêuticos (NETT); https://orcid.org/0000-0002-5578-6499 email: cristiane.izumi@gmail.com

Danielle Teixeira Gimenes, Núcleo de Estudos e Trabalhos Terapêuticos (NETT)

Psicóloga pela Pontifícia Universidade Católica. Coordenadora do Núcleo de Estudos e Trabalhos Terapêuticos (NETT); https://orcid.org/0000-0003-1204-3561 email:danielle.gimenes@gmail.com

Fabio Carezzato, Instituto de Psiquiatria da USP

Médico e Psiquiatra pela Faculdade de medicina da USP — PROMUD - Instituto de Psiquiatria - HC – USP. Psiquiatra colaborador. https://orcid.org/0000-0002-1637-2971 email:carezzatofabio@gmail.com

Paulo Antonio de Campos Beer, Laboratório de Teoria Social, Filosofia e Psicanálise (LATESFIP-USP)

Psicanalista, mestre e doutor em Psicologia Social pelo IPUSP. Membro do Laboratório de Teoria Social, Filosofia e Psicanálise (LATESFIP-USP) e da Sociedade Internacional de Psicanálise e Filosofia (SIPP-ISPP). Professor do Instituto Gerar, coordenador do Núcleo de Estudos e Trabalhos Terapêuticos (NETT) e editor de Lacuna: uma revista de psicanálise. Autor de Psicanálise e ciência: um debate necessário (Ed. Blucher, 2017). https://orcid.org/0000-0001-9702-4209 email: beerpaulo@gmail.com

Yuri Nishijima Azeredo, Núcleo de Estudos e Trabalhos Terapêuticos (NETT)

Psicólogo, mestre e doutorando no programa de pós-graduação em Saúde Coletiva da FMUSP. Docente do curso de Psicologia da FAM. Coordenador do Núcleo de Estudos e Trabalhos Terapêuticos (NETT). https://orcid.org/0000-0003-2077-0398 email: yuri.azeredo@gmail.com

Referências

BOULOS, Guilherme Castro. Estudo sobre a variação de sintomas depressivos relacionada à participação coletiva em ocupações de sem-teto em São Paulo. 2017. Dissertação [Mestrado em Psiquiatria] - Faculdade de Medicina, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2017

CASTRO, Silvia Elaine Santos de. Marcadores sociais da diferença: sobre as especificidades da mulher negra no Brasil. In: GT4-RACISMO, INTOLERÂNCIA e POLÍTCAS PÚBLICAS. 2011, Londrina. Marcadores sociais da diferença: as especificidades da mulher negra no Brasil. Londrina, 2011. P. 1 PDF. Disponível em: https://negrasoulblog.files.wordpress.com/2016/04/marcadores especificidades-da-mulher-negra-no-brasil >

FERENCZI, S. Princípios de relaxamento e neocatarse. [A. Cabral, Trad.]. In Psicanálise IV [pp. 53-68]. São Paulo: Martins Fontes, 1992 [1930].

FERENCZI, S. Confusão de língua entre os adultos e a criança. [A. Cabral, Trad.]. In Psicanálise IV (pp. 97- 106). São Paulo: Martins Fontes, 1992 [1933].

FREUD, S. Moral sexual ‘cultural’ e o nervosismo moderno In: Obras Completas, volume 08 Tradução e notas: Paulo César Souza. São Paulo: Companhia das Letras, 2015[1908] .

FREUD, S. Recordar, repetir e elaborar, In: Obras Completas, volume 10 Tradução e notas: Paulo César Souza. São Paulo: Companhia das Letras, 2010 [1914]

FREUD, S. O sentido dos sintomas. In: Obras Completas, volume 13. Tradução: Sergio Tellaroli. São Paulo: Companhia das Letras, 2014 [1917].

FREUD, S. Psicologia das massas e análise do eu. In: Obras Completas, volume 15. Tradução: Sergio Tellaroli. São Paulo: Companhia das Letras, 2011[1921].

FREUD, S. O eu e o Id. In: Obras Completas, volume 16. Tradução: Paulo César de Souza. São Paulo: Companhia das Letras, 2011[1923].

FREUD, S. A negação. [Trad. Marilene Carone] São Paulo: Cosac Naif, 2014[1925].

FREUD, S. Construções em análise. In: Obras Completas, volume 19. Tradução Paulo César de Souza. São Paulo: Companhia das Letras, 2018 [1937]. pp. 327-344.

FUREDI, F. Therapy Culture: cultivating vulnerability in an uncertain age. London: Routledge, 2004.

GAULEJAC V. Neurosis de classe. Trayectoria social y conflitos de identidade. Buenos Aires: Del Nuevo Extremo, 2013.

GONZÁLES, Lélia; HESENBALG, Carlos; Lugar do Negro. 3. ed. Rio de Janeiro: Editora Marco Zero Limitada, 1982.

HACKING, Ian. Mad travelers: reflections on the reality of transient mental illness. London: University Press of Virginia, 1998.

KEHL, Maria Rita. O tempo e o cão: a atualidade das depressões. São Paulo: Boitempo, 2009.

LACAN, J. Intervenção sobre a transferência. In: Escritos. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1998 [1951]. pp. 214-225.

LACAN, J. O Seminário I: os escritos técnicos de Freud. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editora, 1986 [1953-54].

LACAN, J. A coisa freudiana. In: Escritos. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1998 [1955].

LACAN, J. Direção do tratamento e os princípios de seu poder. In: Escritos. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1998[1958].

LACAN, J. Séminaire 15: L’acte psychanalitique [1967-68]. Disponível em http://staferla.free.fr/S15/S15.htm

MOUTINHO, Laura. Diferenças e desigualdades negociadas: raça, sexualidade e gênero em produções acadêmicas recentes. Cadernos Pagu, [42], 2014, 201-248. https://doi.org/10.1590/0104-8333201400420201

OSMO, Alan, & KUPERMANN, Daniel. Confusão de línguas, trauma e hospitalidade em Sándor Ferenczi. Psicologia em Estudo, 17[2], 2012, 329-339. https://dx.doi.org/10.1590/S1413-73722012000200016

POLITZER, Georges. Crítica aos Fundamentos da Psicologia – a psicologia e a psicanálise. Trad. Marcos Marcionilo e Yvone M. T. da Silva. Piracicaba, SP: UNIMEP, 1998 [1928].

POLITZER, Georges. O fim da psicanálise [Trad. G. C. O. Silva]. Lacuna: uma revista de psicanálise, São Paulo, n. -3, p. 14, 2017 [1939]. Disponível em: https://revistalacuna.com/2017/04/28/n3-14/

ROSE, Nikolas. Our psychiatric future. The politics of Mental Health. Cambridge, UK: Polity Press, 2018.

SAFATLE, V.; DUNKER, C.; DA SILVA JUNIOR, N. Patologias do Social: arqueologias do sofrimento psíquico. Belo Horizonte: Ed. Autêntica, 2018.

SOUZA, Neusa Santos. Tornar-se negro. 2. ed. Rio de Janeiro: Edições Graal, 1983.

SEFFNER, F.; Moura, f. Percurso escolar, pluralismo democrático e marcadores sociais da diferença: necessárias negociações. In: Linguagens, Educação e Sociedade, Teresina, Ano 24, n. 41, jan./abr. 2019.

SOUZA, Neusa Santos. Tornar-se negro. 2. ed. Rio de Janeiro: Edições Graal, 1983

WEIL, Simone. O Enraizamento. São Paulo: EDUSC, 2001.

Downloads

Publicado

2020-12-23

Como Citar

Izumi Nakagawa, C., Teixeira Gimenes, D., Carezzato, F., Antonio de Campos Beer, P., & Nishijima Azeredo, Y. (2020). Os estudados e a psicanálise em movimentos sociais. Revista Desenvolvimento Social, 26(2), 31-50. https://doi.org/10.46551/issn2179-6807v26n2p31-50