Um software para a análise do desenvolvimento do pensamento geométrico segundo o modelo de Van Hiele

Autores

DOI:

https://doi.org/10.24116/emd.v3n8a03

Resumo

O artigo apresenta resultados de uma monografia de licenciatura em Matemática em que buscou-se identificar níveis do pensamento geométrico dos estudantes da disciplina Fundamentos da Geometria, no Instituto do Noroeste Fluminense de Educação Superior. Os estudos partiram das prescrições curriculares previstas até o Ensino Médio e por meio da aplicação da teoria de Van Hiele, utilizando o software estruturado GeoRun para a identificação dos níveis dos pensamentos. A metodologia adotada foi a Engenharia Didática, para a qual foi realizada uma análise preliminar que traçou um perfil inicial da amostra, a análise a priori, experimentação, donde foi realizada uma sessão de ensino com um software de Geometria dinâmica e, por fim, a validação/análise a posteriori da qual foi realizada uma comparação dos resultados obtidos e a validação do estudo. Foi concluído que a intervenção pedagógica potencializou a compreensão da turma e houve uma evolução nesse reestudo dos conceitos das figuras geométricas.

Palavras-chave: Teoria de Van Hiele. Engenharia Didática. Ambiente computacional. Geometria.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ALVES, George de Souza; SAMPAIO, Fábio Ferrentini. O modelo de desenvolvimento do pensamento geométrico de Van Hiele e possíveis contribuições da geometria dinâmica. Revista de Sistemas de Informação da FSMA, Macaé, n. 5, p. 69-79, 2010.

ALVES, George. Um estudo sobre o desenvolvimento da visualização geométrica com o uso do computador. In: SIMPÓSIO BRASILEIRO DE INFORMÁTICA NA EDUCAÇÃO, 2007, XVIII, São Paulo. Anais do XVIII SBIE. São Paulo: Universidade Mackenzie, 2007, p.1-10.

BARROS, Felipe de Carvalho. O jogo computacional YOGEO como ferramenta de análise dos níveis de Van Hiele. 2009. Trabalho de Conclusão de Curso (Licenciatura em Matemática). Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro.

BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria de Educação Básica. Base Nacional Comum Curricular (versão preliminar). Brasília: MEC/SEB, 2016.

BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria da Educação Média e Tecnológica. PCN+ Ensino Médio – Orientações Educacionais Complementares aos Parâmetros Curriculares Nacionais: Ciências da Natureza, Matemática e suas Tecnologias. Brasília: MEC/SEMT, 2002.

DOLCE, Osvaldo; POMPEO, José Nico. Fundamentos de Matemática Elementar: Geometria Plana. v. 9. São Paulo: Atual, 2013.

KALEFF, Ana Maria; HENRIQUES, Almir de Souza; REI, Duke Monteiro; FIGUEIREDO, Luiz Guilherme. O desenvolvimento do pensamento geométrico: o Modelo de Van Hiele. Bolema, Rio Claro, v. 9, n. 10, p. 1-8, 1994

MACHADO, Silvia Dias Alcântara. Engenharia Didática. In: MACHADO, Silvia Dias Alcântara. (Org.) Educação Matemática: uma (nova) introdução. São Paulo. EDUC, 2016, p. 233-247.

MIRANDA, Guilhermina Lobato. Limites e possibilidades das TIC na educação. Revista de Ciências da Educação, Lisboa, n. 3, p. 41-50, 2007.

MORELATTI, Maria Raquel Miotto; SOUZA, Luís Herique Gazeta de. Aprendizagem de conceitos geométricos pelo futuro professor das séries iniciais do ensino fundamental e as novas tecnologias. Educar em Revista, Curitiba, n. 28, p. 263-275, jul./dez. 2006.

NASSER, Lilian. O desenvolvimento do raciocínio em Geometria. São Paulo: Editora Brasil, 2015.

SILVA, Benedito Antonio. Contrato Didático. In: MACHADO, Silvia Dias Alcântara. (Org.) Educação Matemática: uma (nova) introdução. São Paulo. EDUC, 2016, p. 49-75.

Publicado

2019-05-01

Edição

Seção

Artigos