FORMAÇÃO PROFISSIONAL E OS DILEMAS DO EAD PARA O SERVIÇO SOCIAL

Lydia Vitória FIRMINO PEREIRA RAMOS

Resumo

O presente trabalho objetiva apreender as expansões dos cursos de Serviço Social na modalidade de ensino à distância (EaD) e problematizar a participação de tais cursos (EAD) no processo formativo dos assistentes sociais. Utilizar-se-à como fonte bibliográfica a obra de NETTO (1999), assim como as reflexões produzidas por seus interlocutores, a exemplo de IAMAMOTO (2011), LIMA (2007), GUERRA (2010) e SILVA (2016). Nesta direção, buscar-se-á recuperar o debate que considera que o impacto da lógica do capital sobre a educação tem ocorrido de modo agravante no contexto neoliberal. Destarte, o EAD se associa com a dinâmica atual do capital que direciona os mercados para atender seus interesses em seu sistema de expansão e acumulação, visando à massificação da formação. Assim, a formação dos estudantes de serviço social decorrente dessas instituições de ensino é amplamente fragilizada, acrítica e despolitizada e isso implicará sobremaneira tanto no exercício profissional quanto na direção social da profissão.

Palavras-chave

Ensino à distância; Neoliberalismo; Serviço Social; Formação Profissional.

Texto completo:

Visualizar PDF

Referências

ABEPSS. Diretrizes Gerais para o curso de Serviço Social. Rio de Janeiro, 1996.

ABESS/CEDEPSS. Proposta Básica para o Projeto de Formação Profissional. Serviço Social & Sociedade, n. 50. São Paulo: Cortez, 1996.

ANTUNES, R. Adeus ao trabalho? Ensaios sobre as metamorfoses e a centralidade do mundo do trabalho. 11 ed. São Paulo: Cortez, 2006.

BRAZ, M; RODRIGUES, M. O ensino em Serviço Social da era neoliberal (1990 – 2010): avanços, retrocessos e enormes desafios. In: SILVA, J. F. S; SANT’ANA, R. S; LOURENÇO, E. A. S. (Orgs.). Sociabilidade burguesa e Serviço Social. 1 ed. Rio de Janeiro: Lumen Juris, 2013.

BEHRING. Elaine R. Política Social no contexto da crise capitalista. In: Serviço Social: direitos profissionais e competências profissionais. Brasília: CFESS/ABEPSS, 2009.

CFESS. CFESS Manifesta: Educação não é fast-food: diga não para a graduação à distância em Serviço Social. Brasília (DF), 2011.

CFESS/CRESS; ABEPSS; ENESSO. Sobre a incompatibilidade entre graduação à distância e Serviço Social. Brasília: CFESS, 2010.

CFESS. Sobre a incompatibilidade de graduação à distância e Serviço Social. Brasília (DF): 2014. V.2.

IAMAMOTO, Marilda Villela; CARVALHO, Raul. Relações Sociais e Serviço Social no Brasil: Esboço de uma interpretação histórico metodológica. 34. Ed. São Paulo: Cortez, 2011.

IAMAMOTO, Marilda Villela. O Serviço Social na cena contemporânea. In: CFESS/ABEPSS. Serviço Social: Direitos Sociais e Competências Profissionais. Brasília: CFESS/ABEPSS, 2009.

IAMAMOTO, M. V. Serviço Social em tempo de capital fetiche: capital financeiro, trabalho e questão social. São Paulo: Cortez, 2007.

IAMAMOTO, Marilda Villela. Capital fetiche, questão social e Serviço Social. In.;Serviço Social em tempo de capital fetiche: capital financeiro, trabalho e questão social. – 7 ed. São Paulo: Cortez, 2012.

GUERRA, Yolanda. A formação profissional frente aos desafios da intervenção e das atuais configurações do ensino público, privado e a distância. In: Revista Serviço Social e Sociedade. São Paulo: Cortez, n. 104, 2010.

LAURELL, Asa Cristina. Avançando em direção ao passado: a política social do neoliberalismo. In: ______ (Org.). Estado e políticas sociais no neoliberalismo. São Paulo: Cortez/Cedec, 1995.

LIMA, Kátia Regina Rodrigues; BORGES NETO, Hermínio. A educação à distância no Brasil em tempos de contrarreformas: expansão, lógica discursiva e centralidade no Plano Nacional de Educação (2011-2020). Lecturas, educación física y deportes, Buenos Aires, v. 199, s.p., 2014.

MELIM, Juliana Iglesias. A EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA E A DISTÂNCIA DA EDUCAÇÃO: APONTAMENTOS PARA O DEBATE SOBRE EXERCÍCIO E FORMAÇÃO PROFISSIONAL EM SERVIÇO SOCIAL, 2016. Serv. Soc. & Saúde, n. 2 (22), v. 15. Campinas, jul./dez.2016, pp 155-178.

MÉSZÁROS, I. A educação para além do capital. Tradução de Isa Tavares. São Paulo: Boitempo, 2008

NETTO, José Paulo. Ditadura e Serviço Social: uma análise do Serviço Social no Brasil pós-64. 16. Ed. São Paulo: Cortez, 2011.

NETTO, José. A questão social na América Latina. In.:A questão social e as políticas sociais no contexto latino-americano. Maria Lucia Teixeira Garcia, Eugênia Célia Raizer (Orgs.). Vitória, ES: EDUFES, 2012.

PEREIRA, Larissa. Educação e Serviço Social: do confessionalismo ao empresariamento da formação profissional. São Paulo: Xamã, 2008.

PEREIRA, Larissa. Expansão dos cursos de Serviço Social na modalidade de EAD: direito à educação ou discriminação educacional? Revista SER Social, Brasília, v. 14, n. 30, p. 30-49, jan./jun. 2012.

SAVIANI, Dermeval. Escola e Democracia. 42. ed. Campinas, SP: Autores Associados, 2012

SILVA, Antonio Israel. Crítica à formação profissional em Serviço Social no ensino a distância, 2016. Revista da Faculdade de Serviço Social da Universidade do Estado do Rio de Janeiro, nº 37, v. 14. Rio de Janeiro, 1º semestre de 2016, pp 150-170.

Facebook

Visualizações do PDF:

31 views


Visualizações do Resumo:

89 views

Apontamentos

  • Não há apontamentos.