A trajetória de lutas e o significado social do serviço social no Brasil

Tales Willyan Fornazier Moreira, Lesliane Caputi

Resumo

As reflexões trazem a lume um compêndio do desenvolvimento histórico do Serviço Social no Brasil, pontuando seus marcos de fundamentação atrelado ao seu significado social, evidenciando, contudo, como se engendrou os processos  de construção da direção social, ética e política hegemônica, calcada na perspectiva crítico-dialética de Marx. Tal base, contribuiu na edificação de novas bases de legitimação da  profissão  se colocando na contramão dos ideários do modo de produção operante. O objetivo se centra em explicitar o significado social da profissão articuladamente com as lutas e resistências historicamente travadas nesta sociedade de lutas de classes. 

Palavras-chave

Serviço Social. Significado Social. Lutas. Projeto Ético-Político.

Texto completo:

Visualizar PDF

Referências

BRASIL. Presidência da República. Lei nº 3.252, de 27 de agosto de 1957. Dispõe sobre a regulamentação do exercício da profissão de assistente social. D.O.U., Brasília, DF, 28 ago. 1957. Disponível em: . Acesso em: 20 de mar. 2017.

______. Presidência da República. Decreto nº 35.311, de abril de 1954. Regulamenta a Lei n. 1889, de 13 de junho de 1953. D.O.U., Brasília, DF, 5 abr. 1954. Disponível em: . Acesso em: 18 mar. 2017.

BRITES, Cristina Maria; SALES, Mione Apolinário. O Serviço Social, a ética profissional e outras histórias. In: CONSELHO FEDERAL DE SERVIÇO SOCIAL. Ética e práxis profissional. Brasília/DF: Serra Dourada, 2007. p. 21-39.

CONSELHO FEDERAL DE SERVIÇO SOCIAL (CFESS). Código de Ética do/a Assistente Social. Lei 8.662/93 de Regulamentação da Profissão. 10. ed. Brasília, 2011. Disponível em: . Acesso em: 23 mar. 2017.

______. Código de ética profissional dos assistentes sociais de 1947. Brasília, 1947. Disponível em: . Acesso em: 10 de abr. 2017.

______. Código de ética profissional dos assistentes sociais de 1965. Brasília, 1965. Disponível em: . Acesso em: 10 de abr. 2017.

______. Código de ética profissional dos assistentes sociais de 1975. Brasília, 1975. Disponível em: . Acesso em: 10 de abr. 2017.

IAMAMOTO, Marilda Villela. Renovação e conservadorismo no serviço social: ensaios críticos. 2. ed. São Paulo: Cortez, 1994.

______. A formação acadêmico-profissional no Serviço Social brasileiro. Serviço Social e Sociedade, São Paulo, v. 120, p. 609-639, out/dez. 2014.

PAULO NETTO, José. A construção do projeto ético-político do serviço social. In: MOTA, Ana Elizabete Simões da, et al. (Org.). Serviço social e saúde: formação e trabalho profissional. 4. ed. São Paulo: Cortez, 2009.

______. Ditadura e serviço social: uma análise do serviço social no Brasil pós-64. São Paulo: Cortez, 2010.

______. III CBAS: algumas referências para a sua contextualização. Serviço Social e Sociedade, São Paulo, n. 100, p. 650-678, out/dez. 2009.

SANTOS, Tiago Barbosa. A participação política dos estudantes de Serviço Social na defesa e consolidação da direção social da formação: a práxis política dos estudantes e a relação com a formação profissional. 2007. 279 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Serviço Social) -- Faculdade de Serviço Social, Pontifícia Universidade Católica, São Paulo, 2007. Disponível em: . Acesso em: 22 out. 2016.

SILVA, Letícia Rodrigues. A dimensão ético-política do Serviço Social e o ensino a distância: avanços e retrocessos na formação profissional. 2016. 101 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Serviço Social) -- Universidade Federal do Triângulo Mineiro, Uberaba, 2016.

YAZBEK, Maria Carmelita. A dimensão política do trabalho do assistente social. Serviço Social e Sociedade, São Paulo, v. 120, p. 677-693, out/dez. 2014.

Facebook

Visualizações do PDF:

97 views


Visualizações do Resumo:

323 views

Apontamentos

  • Não há apontamentos.