A construção da identidade social e profissional através da ação das redes de sociabilidade laboral

Joaquim Fialho

Resumo

Este artigo faz um reflexão sobre a construção social das identidades no individuo. Inicia com uma abordagem ao conceito de identidade pesssoal, culminando com a dinâmica de estruturação da identidade profissional, recorrendo a autores contemporâneos. Numa segunda etapa da reflexão, são estabelecidos pontos de contacto sobre o papel das redes de socibilidade e as funções do capital social na estruturação das identidades. Por último, e recorrendo à centralidade do trabalho nas sociedades desenvolvidas, discute-se a ação do trabalho na construção da identidade pessoal e profissional dos individuos, a partir do conhecimento etongráfico do autor.

Palavras-chave

identidade pessoal, identidade profissional, capital social, trabalho

Texto completo:

Visualizar PDF

Referências

ALVES- PINTO, Conceição. Sociologia da Escola. Amadora: McGraw-Hill,1995.

BAKER, Wayne E. The Network Organization in Theory and Practice, In. NOHRIA, Nitin; ECCLES, Robert G. Networks and Organizations: Structure, form and action, Cambridge, Havard Business School Press,1992.

BEN-PORATH, Yoram. The Production of Human Capital and the Life Cycle of Earn-ings. Journal of Political Economy, Vol. 75(4), pp. 352—365, 1967.

BERGER, Peter L; LUCKMANN, Thomas. A Construção Social da Realidade: Tratado de Sociologia do Quotidiano. Petrópolis: Editora Vozes, 1993.

__________. A Construção Social da Realidade. Lisboa: Dinalivro, 2004.

BOURDIEU, Pierre. Le capital social: notes provisoires, Actes Rech, Sci.Soc, nº30, 1980.

__________. Razões Práticas: sobre a teoria da ação. Tradução de Mariza Corrêa, Campinas, Papirus, 1996.

BURT, Ronald. Structural holes, Cambridge, Massachusetts, Harvard University Press,1992.

COLEMAN, James. Social capital in the creation of human capital. American Journal of Sociology 94 (Supplement), 1988.

__________. Foundations of social theory, Cambridge, The Belkness Press of Harvard University Press, 1990.

CRAIB, Ian. Experiencing Identity. Londres: Sage Publication, 1988.

DUBAR, Claude. La formation Professionnelle continue, Paris: Ed. La Découverte. p.102, 1990.

__________. L’enjeu des expériences de formation inovante en entreprise: un processus de socialisation professionnelle. In : Education Permanente, nº 104, p. 53-55, 1990.

__________. A socialização: construção das identidades sociais e profissionais. Porto: Porto Editora, 1997.

EVANS, Peter. Government action, social capital and development: reviewing the evidence on synergy”. World development, v. 24, n. 6, pp. 1119-1132, 1996.

FIALHO, Joaquim; SILVA, Carlos; SARAGOÇA, José. Formação profissional. Práticas organizacionais, polítcas públicas e estratégias de ação. Lisboa: Edições Sílabo, 2013.

FREY, Klaus. Desenvolvimento sustentável local na sociedade em rede: o potencial das novas tecnologias de informação e comunicação. Revista de Sociologia e Política nº21; Novembro, http://www.esterkaufman.com.ar/sitio/kaufman/publicaciones, consulta em 11/09/2005, 2003.

GIDDENS, Anthony. Sociologia. Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian, 6ªedição, 2008.

GRANOVETTER; Mark. Ação económica e estrutura social - o problema da incrustação, In: PEIXOTO, J.; MARQUES, R.; A nova sociologia económica (2003), Oeiras, Celta, pp. 69-102, 1985.

__________. The strength of weak ties, American Journal of Sociology, 78, 1973.

HABERMAS, Jürgen. Teoría de la acción comunicativa: racionalidad de la acción y racionalización social. Trad. de Manuel Jiménez Redondo. 4 ed. Madrid: Taurus, 1987.

LIN, Nan. Social structure and network analysis, California: Sage Publications, 1982.

LIPIANSKY, Edmond. M.L’identité personelle, in RUANO-BORBALAN, J. C. (coord.), L’identité – L’individu, le group, la société, Auxerre – France, Édition Sciences Humaines, 1998.

LOURY, Glenn. Intergerational tranfers and the distribuitin of earnings, S.Paulo, Econometria nº 49, 1981.

PORTES, Alejandro. Capital social: origens e aplicações na sociologia contemporânea”, Sociologia [online], Set. 2000, nº 33 [citado 09 Agosto 2005], pp. 133-158, http://www.scielo.oces.mctes.pt/scielo.php consulta em 11/09/2005, 2000.

PUTNAM, Robert. Making democracy work: civic traditions in modern Italy. Princenton, New Jersey, Princenton University Press, 1992.

__________. Making democracy work: civic traditions in modern Italy, Princeton, Princeton University Press, 1993.

__________. Bowling alone: America's Declining Social Capital. Jounal of Democracy, 6 (jan 1995), 1995.

__________. “Tuning In, Tuning Out: the strange disappearance of social capital in America”, Political Science and Politics, 27, 1995.

__________. Comunidade e democracia: a experiência da Itália moderna. Rio de Janeiro: FGV, 1996.

SAINSSAULIEU, Renaud. L’Identité au Travail. Paris: Presse de la Fondation Nationale des Sciences Politiques, 1997.

__________. Sociologia da empresa: organização, cultura e desenvolvimento. Lisboa: Piaget editora, 1997.

SANTOS, Clara. Da identidade pessoal à identidade social. Interacções número 8. pp. 123-144. Acedido a 02/02/2013 em www.interacoes-ismt.com, 2005.

SCHIFF, Maurice (1992). Social capital, labor mobility and welfare. Ration Soc., nº4, 1992.

SILVA, A.M. Costa e. Formação, Percurso e Identidades. Coimbra: Quarteto, 2003.

ZARIFIAN, Philippe. O Modelo da Competência – trajetória histórica, desafios atuais e propostas. São Paulo: Senac, 2003.

Facebook

Visualizações do PDF:

285 views


Visualizações do Resumo:

286 views

Apontamentos

  • Não há apontamentos.