José Carlos Mariátegui e seus Siete Ensayos: uma proposta de mediação cultural no Peru do início do século XX

Elvis de Almeida Diana

Resumo

O papel da população nativa na sociedade peruana sempre foi motivo de discussão desde antes de sua independência. Dessa forma, embora não sendo considerado um “indigenista puro” (AGGIO, 2015), José Carlos Mariátegui defendia a ideia de que o indígena possuía o caráter de agente histórico. Neste sentido, o que pretendemos, nesse artigo, é apresentar e discutir brevemente a questão indigenista no Peru e, neste sentido, destacar a importância desse assunto que é refletido pelas discussões referentes ao papel do indígena nesta sociedade por meio das ideias e postulados deste intelectual. Em nossa ótica, Mariátegui poderia ser considerado um “intelectual mediador” (GOMES; HANSEN, 2016), entre as ideias socialistas europeias e a sociedade peruana e sua “tradução” (HALL, 2015) para a realidade do país andino, considerando o indígena como agente da história. Para isso, abordaremos os escritos deste intelectual contidos em sua obra Siete Ensayos de interpretación de la realidad peruana (1928). 

Palavras-chave

Peru; indigenismo; intelectual mediador; tradução; José Carlos Mariátegui.

Texto completo:

Visualizar PDF
Facebook

Visualizações do PDF:

57 views


Visualizações do Resumo:

89 views

Apontamentos

  • Não há apontamentos.