Análise do Nível de Insuficiência Socioeconômica (ANIS): uma avaliação do Brasil entre 2000 e 2010

Cassiano José Bezerra Marques Trovão, Claudio Salvadori Dedecca

Resumo

O objetivo deste artigo é contribuir para o tema da desigualdade no Brasil a partir da apresentação de uma metodologia multidimensional que hierarquiza grupos sociais, de acordo com o seu nível de insuficiência socioeconômica, denominada ANIS. Essa metodologia baseia-se na construção, a partir das informações dos Censos Demográficos de 2000 e 2010, de diversos indicadores socioeconômicos subdivididos em cinco dimensões básicas: 1) mercado de trabalho e renda corrente; 2) consumo; 3) condição de habitação; 4) educação; 5) demografia. Os resultados indicam que a redução no nível de insuficiência socioeconômica esteve associada, especialmente, a melhores condições no âmbito do mercado de trabalho e ao crescimento da renda corrente, que impulsionou o consumo de bens duráveis. Esse movimento não se verificou com a mesma intensidade para outras dimensões, especialmente quanto às condições de habitação e ao acesso a bens e serviços públicos de uso coletivo. Em suma, verificou-se que a melhora observada indicada pela ANIS não se mostrou suficiente para alterar de forma estrutural a condição desigual da sociedade brasileira entre 2000 e 2010.

Palavras-chave

Desigualdade Multidimensional; Insuficiência Socioeconômica; Brasil

Texto completo:

Visualizar PDF

Referências

ALMEIDA, A. C. A qualidade de vida no Estado do Rio de Janeiro. Eduff, Niterói, Rio de Janeiro, 1997.

ATKINSON, A. B. On the measurement of inequality. Journal of Economic Theory 2, 1970, p. 244–263.

ATKINSON, A. B.; BOURGUIGNON, F. The Comparison of Multi-Dimensioned Distri-butions of Economic Status. Review of Economic Studies, 49, 183-201, 1982.

BARROS, R. P. de; CARVALHO, M. de; FRANCO, S. O Índice de Desenvolvimento da Família (IDF). TD986 / Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada – Ipea. Rio de janeiro, 2003.

BARROS, R. P.; FERREIRA, F. H. G.; VEGA, J. R. M.; CHANDUVI, J. S. Midiendo la desigualdad de oportunidades en América Latina y el Caribe. Edición de conferencia. Washington, World Bank, 2008.

BASTOS, E. K. X. Distribuição Funcional da Renda no Brasil: estimativas anuais e construção de uma série trimestral. TD1702 / Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada – Ipea. Brasília: Rio de Janeiro, 2012.

BIBI, S. Measuring Poverty in a Multidimensional Perspective: A Review of Literature. PMMA Working Paper, November, 2005-2007.

BOURGUIGNON, F. Comment to 'Multidimensioned Approaches to Welfare Analysis' by Maasoumi, E. In Handbook of income inequality measurement. Ed. J. Silber, Boston, Dordrecht and London: Kluwer Academic, pp. 477-484, 1999.

BOURGUIGNON, F; CHAKRAVARTY, S. R. The measurement of multidimensional poverty. Journal of Economic Inequality 1: 25–49, 2003.

BRASIL. Ministério do Planejamento. Balanço 4 anos 2007-2010. Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) Brasilíla, 2007-2010.

BRASIL. Ministério do Planejamento. Balanço 4 anos 2011-2014. Programa de Aceleração do Crescimento. (PAC2) Brasilíla, 2011-2014.

CIDE. IQM – Índice de Qualidade dos Municípios. Fundação Centro de Informações e Dados do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro, 1998.

COMIN, F; BAGOLIN, I. P.; AVILA, R.; PORTO JÚNIOR, S. S.; PICOLOTTO, V. C. Pobreza: da insuficiência de renda à privação de capacitações. Uma aplicação para a cidade de Porto Alegre através de um indicador multidimensional. Projeto de Pesquisa: Pobreza Multidimensional em Porto Alegre. Universidade Federal do Rio Grande do Sul- UFRGS, 2006.

COSTA, M. A multidimensional approach to the measurement of poverty. IRISS. Working papers series No. 2002-05 – Luxembourg, 2002.

DECANCQ, K.; LUGO, M. A. Measuring inequality of well-being with a correlation-sensitive multidimensional Gini index. Society for the Study of Economic Inequality - ECINEQ Working Paper nº 124, 2009.

DEDECCA, C. S. As desigualdades enquanto processo, perspectiva metodológica multidimensional. Campinas: IE/UNICAMP, 2009c. (Mimeografado)

_______________. As desigualdades na sociedade brasileira. Instituto de Economia, UNICAMP. Campinas, São Paulo, 2010. (Mimeo).

_______________. Notas sobre crescimento, desenvolvimento e desigualdades no Brasil. In: Aporias para o planejamento público / organizadores: Geraldo Biasoto Junior, Luiz Antonio Palma e Silva. – São Paulo: FUNDAP, 2013. 289p. – (Debates Fundap)

DEDECCA, C. S.; BUAINAIN, A. M.; NEDER, H. D.; TROVÃO, C. J. B. M. Uma abordagem multidimensional da pobreza rural segundo a perspectiva da política pública. In: Carlos Miranda; Breno Tiburcio. (Org.). A Nova Cara da Pobreza Rural: desafios para as políticas públicas. 1ed.Brasília: IICA, 2012, v. 16, p. 17-54.

DEDECCA, C. S.; TROVÃO, C. J. B. M. Tendências das desigualdades socioeconômicas no Brasil. Campinas: Unicamp, 2012. Mimeografado.

DEDECCA, C. S.; TROVÃO, C. J. B. M.; SOUZA, L. F. A avaliação multidimensional da pobreza no Brasil. In: Julio Boltvinik et al.. (Org.). Multidimensionalidad de la pobreza: propuestas para su definición y evaluación en América Latina y el Caribe. 1ed.Buenos Aires: CLACSO-CROP / Alberto Cimadamore, 2014a, v. 1, p. 275-304.

DEDECCA, C. S.; TROVÃO, C. J. B. M.; SOUZA, L. F. Desenvolvimento e equidade: desafios do crescimento brasileiro. Novos Estudos CEBRAP (Impresso), v. 98, p. 23-41, 2014b.

GAJDOS, T.; WEYMARK, J. A. Multidimensional generalized Gini indices. Working Paper No. 03-w11. Department of Economics, Vanderbilt University, 2003.

GUERRA, A.; POCHMANN, M.; SILVA, R. A. Atlas da Exclusão Social no Brasil: dez anos depois. Volume 1. São Paulo: Cortez, 2014.

HOFFMANN, R. Desigualdade da renda e das despesas per capita no Brasil, em 2002-2003 e 2008-2009, e avaliação do grau de progressividade ou regressividade de parcelas da renda familiar. In: Economia e Sociedade, Campinas, v. 19, n. 3 (40), p. 647-661, dez, 2010.

______________. Transferências de renda e desigualdade no Brasil (1995-2011) In: Campello, T.; Neri, M. C. (Orgs) Programa Bolsa Família: uma década de inclusão e cidadania. Brasília: Ipea, 2013.

______________. Fatos relevantes sobre a distribuição da renda no Brasil. 52º Congresso da SOBER, Painel 2. Goiânia, 27 a 30 de julho de 2014. Disponível em: .

IBGE Notas metodológicas. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Censo Demográfico, 2010. Disponível em: .

IPEA; FUNDAÇÃO JOÃO PINHEIRO; IBGE. Atlas do Desenvolvimento Humano no Brasil. Rio de Janeiro: PNUD, 1998.

JUSTINO P.; J. LITCHFIELD; NIIMI, Y. Multidimensional Inequality: An Empirical Application to Brazil. Working Paper 24. Poverty Research Unit at Sussex (PRUS), University of Sussex, 2004.

KAGEYAMA, A.; HOFFMANN, R. Pobreza no Brasil: uma perspectiva multidimensional. Economia e Sociedade, Campinas, v. 15, n. 1 (26), p. 79-112, jan./jun. 2006.

KOLM, S.-C. The optimal production of social justice. In: Margolis, J., Guitton, H. (Eds.), Public Economics. Macmillan, London, pp. 145–200, 1969.

KOLM, S.-C. Multidimensional egalitarianisms. Quarterly Journal of Economics 91, 1–13, 1977.

KOSHEVOY, G.; MOSLER, K. The Lorenz zonoid of a multivariate distribution. Journal of American Statistical Association 91, pp. 873-882, 1996.

KUWAHARA, M. Y.; PIZA, C. C. T. MIQL-M: uma sugestão de índice multidimensional para a qualidade de vida na presença de desigualdades. In: 38 Encontro Nacional de Economia ANPEC, Salvador, 2010.

LOPES, H. M.; MACEDO, P. B. R.; MACHADO, A. F. Indicador de pobreza: aplicação de uma abordagem multidimensional ao caso brasileiro. TD223 / UFMG/Cedeplar. Belo Horizonte: 2003.

LUGO, M. C. Comparing Multidimensional Indices of Inequality: Methods and Application. Society of the Study for Economic Inequality – ECINEQ. Working Paper 14, 2005.

MAASOUMI, E. The Measurement and Decomposition of Multi-dimensional Inequality. Econometrica, 54 (4): pp. 991-997, 1986.

MAASOUMI, E. Multidimensioned Approaches to Welfare Analysis. In Handbook of income inequality measurement. Ed. J. Silber, Boston: Kluwer Academic, pp. 437-477, 1999.

NEDER, H. D. Um Estudo sobre a Pobreza Rural com Abordagem Multivariada. XLVI Congresso da Sociedade Brasileira de Economia, Administração e Sociologia Rural (SOBER). Rio Branco – Acre, 20 a 23 de julho de 2008.

OECD Growing Unequal? Income distribution and poverty in the OECD countries. Organisation for Economic Co-operation and Development, Paris: OECD, 2008.

OSBERG, L.; SHARPE, A. An index of economic well-being for select OECD countries. Review of Income and Wealth, Ontario, International Association for Research in Income and Wealth/Blackwell Publishing, v. 48, n. 3, 2002.

OSBERG, L.; SHARPE, A. New Estimates of the Index of Economic Well-being for Selected OECD Countries. Center for the Study of Living Standards, 10e colloque de comptabilité nationale organisé par l’Association de comptabilité nationale, Paris, France, 2006.

PIKETTY, T. O Capital no Século XXI. Tradução de Monica Baumgarten de Bolle. – I. ed. – Rio de Janeiro: Intrínseca, 2014.

PRADHAN, M.; RAVALLION, M. Measuring Poverty Usiing Qualitative Perceptions of Consumption Adequacy. Review of Economics and Statistics. Vol. 82:3. Pp 462-471, 2000.

ROCHA, S. Estimação de linhas de indigência e de pobreza: opções metodológicas no Brasil. In: Henriques, R. (Org.), Desigualdade e pobreza no Brasil, IPEA, Rio de Janeiro, 2000, 109-127.

SALAMA, P.; DEMESTRAU, B. O tamanho da pobreza – economia política da distribuição de renda. Garamond Ltda, Rio de Janeiro, 1999.

SALM, C. Sobre a recente queda da desigualdade de renda no Brasil: uma leitura crítica. In: PAES DE BARROS, R. et al.. Desigualdade de Renda no Brasil: Uma análise da queda recente. IPEA, Brasília, 2006.

SAVAGLIO, E. Multidimensional inequality: A survey. Working Paper No. 362, Dipartimento di Economia Politica, Universit`a degli Studi di Siena, 2002.

SEN, A. K. Desenvolvimento como liberdade. Trad. Laura Teixeira Motta – São Paulo: Companhia das Letras, 2000.

SILVA, A. M. R. Um estudo sobre a pobreza multidimensional na Região Nordeste do Brasil. Dissertação de Mestrado – Universidade Federal de Uberlândia, 2009.

SMEEDING, T.; SAUNDERS, P.; CODER, J.; JENKINS, S.; FRITZELL, J.; HAGENAARS, A.; HAUSER, R.; WOLFSON, M. Poverty, Inequality and Family Living Standards Impacts Across Seven Nations: The Effect of Non-cash Subsidies for Health, Education and Housing. Review of Income and Wealth. Vol. 39:3 Pp 229-256, 1993.

SOARES, S. S. D. Distribuição de renda no Brasil de 1976 a 2004 com ênfase no período entre 2001 e 2004. TD 1166 / Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada – Ipea. Brasília: Rio de Janeiro, 2006.

SOUTO, A. L. S.; KAYANO, J.; ALMEIDA, M. A.; PETRUCCI, V. A. (1995) Como reconhecer um bom governo? O papel das administrações municipais na melhoria da qualidade de vida. Revista Pólis, São Paulo, n. 21, 1995.

TSUI, K. -Y. Multidimensional generalizations of the relative and absolute inequality indices: The Atkinson–Kolm–Sen approach. Journal of Economic Theory 67, 251–265, 1995.

TSUI, K. -Y. Multidimensional Inequality and Multidimensional Generalized Entropy Measures: An Axiomatic Derivation. Social Choice and Welfare, 16 (1): pp. 145-157, 1999.

TSUI, K. -Y. Multidimensional Poverty Indices. Social Choice Welfare 19: 69-93, 2002.

UNICEF; IBGE Municípios brasileiros: crianças e suas condições de sobrevivência. Fundo das Nações Unidas para a Infância e Fundação Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Brasília, 1994.

WEYMARK, J. A. Generalized Gini inequality indices. Mathematical Social Sciences 1, pp. 409–430, 1981.

WEYMARK, J. A. The Normative Approach to the Measurement of Multidimensional Inequality. Working Paper No. 03-W14. Department of Economics - Vanderbilt University, Nashville, 2004.

Facebook

Visualizações do PDF:

60 views


Visualizações do Resumo:

99 views

Apontamentos

  • Não há apontamentos.