Perspectivas de um pensador marginal: Octávio Brandão / Perspectives of a marginal thinker: Octávio Brandão

Maria Stella D’Agostini

Resumo

A construção de novas interpretações sobre o Brasil envolve os olhares que outrora personagens da história brasileira destinaram ao entendimento da nação. Pensadores oriundos da práxis política ou das pesquisas de gabinetes, ao longo do desenvolvimento das ciências humanas, em especial a ciência política, foram absorvidos pelas gerações posteriores em diversos níveis. Este artigo, propõe discutir a relevância do pensamento político de uma das figuras marginalizadas pelas ciências sociais hoje, Octávio Brandão. O autor escolhido é um dos personagens precursores na história do marxismo nacional, cuja importância e contribuições para o pensamento político brasileiro está atrelada ao logos de seus trabalhos, como o livro Agrarismo e Industrialismo – Ensaio marxista-leninista sobre a revolta de São Paulo e a guerra de classes do Brasil, escrito em 1924, e a práxis de militante anarquista à membro fundador/dirigente do Partido Comunista Brasileiro (PCB). Conhecendo o papel de intérprete de Brandão, se pretende mostrar a originalidade, seja na incorporação do marxismo no país, seja nas táticas e estratégias elaboradas por ele e Astrojildo Pereira nas ações do Partido Comunista; tal como os desdobramentos de tais decisões no cenário nacional e histórico da agremiação e do Brasil.

Palavras-chave

Pensamento Político Brasileiro; Octávio Brandão; marxismo no Brasil; Partido Comunista Brasileiro (PCB).

Texto completo:

PDF

Visualizações do PDF:

22 views


Visualizações do Resumo:

67 views

Apontamentos

  • Não há apontamentos.